Alta Floresta (MT): atual vereador Dida Pires e a ex-prefeita Maria Izaura, na disputa pelo executivo municipal

O Portal Altonorte está realizando uma série de entrevistas para apresentar o perfil de cada candidato a prefeito na região norte de Mato Grosso.

Por Claudemir G. de Lima

Em Alta Floresta (MT), o atual vereador, Dida Pires e a ex-prefeita Maria Izaura, na disputa pelo executivo municipal – Foto: arquivo pessoal

Em Alta Floresta (MT), Silvino Carlos Pires Pereira ou somente “Dida Pires”, nome de campanha, está no páreo pelo executivo municipal. O candidato vem em busca do executivo pela coligação “União e Trabalho: O Futuro em Nossas Mãos” com os partidos PDT (Partido Democrático Trabalhista) e Cidadania. A vice de Dida Pires é Maria Izaura (Cidadania) ex-prefeita que administrou Alta Floresta (MT) por um período de 08 anos, de 2005 a 2012.

No exercício de seu quinto mandato consecutivo como vereador, Dida Pires destaca que já atuou por seis anos gestão municipal entre assistente administrativo, encarregado da Oficina da Secretaria de Infraestrutura e Diretor de Compras do município.

Entre 2009 e 2010, Dida Pires foi presidente da Câmara Municipal. Segundo informações do candidato, como presidente do legislativo, foi o único a conseguir pagar as dívidas acumuladas ao longo dos anos pela Câmara e ainda devolver uma grande quantia de dinheiro ao erário público. Atualmente como vereador, o candidato diz que exerce sua função pública “com transparência, fiscalizando os recursos públicos, elaborando leis que beneficiem a população e trabalhado incansavelmente na área social e previdenciária“.

Perguntamos ao candidato sobre o motivo que o levou a candidatar-se a prefeito pela cidade. Dida Pires assim descreve:

“…para poder fazer mais por Alta Floresta. Estou há cinco mandatos na câmara de vereadores, mas sei, que para ajudar ainda mais a população é preciso estar no Executivo. Tenho muito trabalho prestado em nossa cidade e sintonia com classe política em Cuiabá e Brasília. Com minha experiência no Legislativo, de Maria Izaura, que já foi prefeita e com uma equipe capacitada, sei que vamos fazer nossa cidade mais forte e desenvolvida”.

Solicitamos a cada candidato entrevistado um resumo das propostas de campanhas. Para esta solicitação, Dida Pires, nos passou as seguintes pautas de campanha dentro do seu modo de trabalho.

“….em primeiro lugar, trabalhar com ética e transparência em prol de toda a população, tendo em nossa equipe, pessoas tecnicamente capacitadas para termos bons resultados. Meu foco será saúde, educação e infraestrutura. Na saúde, aumentar para 100% o índice de cobertura populacional pelo Programa de ESF – Equipes de Saúde da Família (antigo PSF), ter médicos e medicamentos em todas as unidades básicas de saúde da cidade e zona rural e melhorar a estrutura do Hospital Regional, possibilitando uma assistência mais efetiva e ágil aos usuários do SUS. Com relação à educação, algumas de nossas metas são ampliar o número de vagas para educação infantil; Efetivar o Plano Municipal de Educação; Implantar gradativamente a Educação em tempo integral; Promover um sistema educacional inclusivo; Implantar a proposta de um Plano de ensino para a demanda da educação do campo. E, na infraestrutura, asfaltar ruas não pavimentadas, melhorar a qualidade das estradas e propor a construção de pontes de alvenaria, para que o produtor rural possa ter melhorias no transporte de seus produtos; Modernizar a rede de iluminação pública. Esses são alguns pontos, dentre tantos que queremos melhorar em nossa cidade”

Perguntamos aos candidatos se acreditam que é possível mudar o mundo através da política. Dida Pires diz que sim e vai além “se você quer fazer algo efetivamente para a população, é preciso ser através da política, porque é nela que podemos elaborar leis, indicar a construção de escolas, conseguir recursos pra melhorar a saúde, fazer asfalto, elaborar políticas públicas para todas as áreas de atuação do município e assegurar que a população tenha acesso ao que é dela por direito“.

CONTEXTO

Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alta Floresta (MT) conta com 39.910 eleitores aptos a votar, destes (89,80%) ou seja 35.840 poderão votar por meio de biometria. Eleitores sem biometria correspondem a 10,20%, o que equivalem a 4.070 eleitores. Dois eleitores com nome social estão aptos a votar. A estatística mostra que 19.969 eleitores são do sexo feminino e 19.941 eleitores são do sexo masculino. Dados mostram que 49,2% dos eleitores disseram ser solteiros, 41,2% se declararam casados, ainda há viúvos, separados judicialmente e divorciados

Segundo dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que 147.918.483 eleitores brasileiros estão aptos a votar nas Eleições 2020. Esses eleitores vão eleger novos prefeitos e vereadores em 5.569 municípios espalhados pelo país no pleito marcado para o dia 15 de novembro

Em Mato Grosso, 2.317.102 eleitores estão aptos a votar nas eleições municipais deste ano em 141 municípios espalhados pelo estado.

As eleições municipais foram adiadas para 15 de novembro para votação de primeiro turno. Em Mato Grosso, os eleitores terão que escolher, além dos representantes municipais, um senador ou senadora para a vaga em aberto no senado federal.

O Portal Altonorte está realizando uma série de entrevistas para apresentar o perfil de cada candidato a prefeito na região norte de Mato Grosso.

O candidato a prefeito que queira que publique seu perfil informativo com as respostas do questionário feito pela redação pode procurar a equipe de jornalismo através do e-mail: [email protected].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

WhatsApp agora permite silenciar grupos eternamente no beta

qui out 1 , 2020
Via TecMundo O WhatsApp começou a testar uma opção que permite silenciar grupos eternamente. Com isso, o usuário deixa de receber notificações para sempre e sem a necessidade de deixar o grupo. A opção aparece na janela de silenciar notificações, ao lado das alternativas que permitem calar o grupo por oito horas […]