Alunos da rede estadual já estudam em casa com plataforma digital de ensino

Os conteúdos podem ser acessados pelo computador e dispositivos móveis. São atividades pedagógicas para auxiliar os estudantes na aprendizagem durante a suspensão das aulas.

As irmãs Isabelle e Valentinne se empolgam com as atividades para aula em casa.
As irmãs Isabelle e Valentinne se empolgam com as atividades para aula em casa. – Foto por: Divulgação

Alunos da rede estadual já estão estudando em casa pela plataforma digital Aprendizagem Conectada, disponibilizada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A ferramenta, que pode ser acessada pelo computador e dispositivos móveis (celular e tablet), possui atividades pedagógicas para auxiliar os estudantes na aprendizagem durante a suspensão das aulas.

As irmãs Isabele e Valentinne Soares de Moraes Silva estudam três horas diárias fazendo diversas atividades. As estudantes, matriculadas na Escola Estadual Pedro Gardés, em Várzea Grande utilizam um notebook para ter acesso a plataforma com os exercícios.

Com uma variedade de conteúdo, as irmãs estão adorando estudar em casa. Por enquanto, estão trabalhando com disciplinas na área de linguagem. Isabele, que é aluna do 6º ano do ensino fundamental, explica que ao acessar o conteúdo, prepara o caderno para copiar as atividades. “Esta semana estou só com a área de linguagem. Os exercícios são muito bons. Na próxima semana, troco de conteúdo”, observa.

Valentinne, estudante do 8º ano, também acompanha a irmã e está conectada nos exercícios da área de linguagem. Com um caderno junto ao notebook, realiza todas as atividades propostas.

O estudo on-line é acompanhado pelo pai, o assessor pedagógico Denilson Soares da Silva que está sempre ao lado tirando dúvidas. “São duas irmãs que dedicam ao estudo em busca de um futuro melhor na sua vida. Elas se dedicam ao estudo diário”, comemora.

As irmãs Júlia e Luísa fazendo as atividades não presenciais
Créditos: Divulgação

Estreando

As irmãs Luísa e Júlia Siqueira estavam na expectativa de estudar em casa. A mãe delas, a jornalista Débora Siqueira baixou o conteúdo e enviou via WhatsApp para o celular delas.

Luísa cursa o 4º ano do ensino fundamental e Júlia, o 8º ano, na EE Rodolpho Augusto Curvo, em Cuiabá. “Disponibilizei 24 páginas para a Luísa e 24 para a Júlia, durante quatro horas por dia. Elas dominam fácil. Como estou em teletrabalho, consigo acompanhá-las de perto”, garante a jornalista.

Débora lembra que, assim que as filhas concluírem os exercícios, terão uma tarefa complementar com os vídeos liberados pela plataforma.

As atividades escolares serão produzidas semanalmente, enquanto houver a suspensão das aulas, para os alunos da educação infantil, ensino fundamental e médio, nas diversas modalidades e áreas de conhecimento.

Também serão disponibilizados vídeos, jogos, leituras, videoaulas, uma série de atividades diversificadas para que o aluno possa utilizar seu tempo de isolamento social, aprendendo. O aluno deve acessar o endereço eletrônico www.aprendizagemconectada.mt.gov.br ou o site da Seduc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Inep vai assegurar gratuidade a estudantes que não conseguiram solicitar isenção no Enem 2020

sáb abr 18 , 2020
Por Claudemir Lima via Portal Inep O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai garantir a gratuidade da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 aos participantes que atendem aos requisitos legais estabelecidos em edital e que não conseguiram realizar a solicitação, […]