Cadeia de bioinsumos será incentivada em Mato Grosso

Em parceria com o Programa Nacional de Bioinsumos, Governo do Estado trabalha também para o desenvolvimento de agritechs e food techs

Via Assessoria Sedec/MT

Equipe técnica da Sedec reunida com técnicos do Programa Nacional de Bioinsumos Foto por: Ascom Sedec

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), está estruturando a cadeia de bioinsumos e bioprodutos no estado. Em reunião do Programa Nacional de Bioinsumos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), técnicos da Sedec apresentaram as potencialidades encontradas no Estado.

Um protocolo de intenções deve ser assinado entre Governo do Estado e Mapa, por meio do programa de bioinsumos, que tem como objetivo melhorar a oferta de insumos biológicos, oferecer suporte técnico e fomentar pesquisas sobre a implantação desse manejo sustentável nas lavouras. 

Os insumos biológicos, ou bioinsumos, são produtos feitos a partir de microrganismos, materiais vegetais, orgânicos ou naturais e utilizados nos sistemas de cultivo agrícola para combater pragas e doenças, para melhorar a fertilidade do solo e a disponibilidade de nutrientes para as plantas.

“Este tipo de insumo promove a agricultura sustentável e reduz os impactos em relação aos produtos comumente utilizados na agricultura. É uma cadeia que trará grandes benefícios para pequenos e médios produtores rurais, descentralizando a renda e gerando empregos”, afirma César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com Sérgio Leal, coordenador do Observatório do Desenvolvimento da Sedec, três cadeias serão trazidas para Mato Grosso: bioinsumos, agritechs e food techs.

“Além dos bioinsumos, também é fundamental desenvolver as agritechs, pois somos um estado destaque na produção agrícola, mas apenas 1,6% das empresas de tecnologia desta área está em Mato Grosso. Food tech são alimentos tecnológicos, que agregam valor ao que produz-se aqui”, explica. Leal ainda ressalta que a cadeia dos pulses também será beneficiada, pois “estão muito ligadas às proteínas vegetais alternativas”.

Imagem:reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Operações de fiscalização flagram 91 pessoas dirigindo alcoolizadas e 411 sem possuir habilitação em MT

ter abr 6 , 2021
Os flagrantes ocorreram durante as 58 blitzes de fiscalização de trânsito realizadas nos três meses deste ano em Cuiabá e Várzea Grande Via Assessoria Detran/MT Duas condutas gravíssimas vêm sendo flagradas com bastante frequência no trânsito de Cuiabá e Várzea Grande nas blitzes de fiscalização realizadas pelo Departamento Estadual de […]