Coordenador do IBGE Lucas Campos e o secretário municipal de Colíder (MT) Lourenço Marani explicam sobre o Seletivo Simplificado para o Censo 2021; veja

A entrevista deste sábado, dia 27, foi com o Coordenador Censitário de Subárea, Lucas Alves Campos e com o Secretário de Indústria, Comércio, Emprego, Renda, Cultura e Turismo, Sr° Lourenço Marani. Num tempo de aproximadamente 20 minutos, no programa “Estação Livre” com Claudemir Lima no quadro “Cidade em Pauta’ com participação da locutora Rosely Pereira, ambos os entrevistados explicaram sobre o Processo do Seletivo Simplificado para Agente Censitário e Recenseador do IBGE para realização do Censo 2021.

Por Claudemir Lima (redação)

Imagem: reprodução

Recebemos neste sábado (27), no estúdio da Rádio Aliança FM, o Secretário de Indústria, Comércio, Emprego, Renda, Cultura e Turismo, Sr° Lourenço Marani e também o Coordenador Censitário de Subárea, Lucas Alves Campos para tratar sobre o Processo Seletivo Simplificado para Recenseador, Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor.

Lourenço Marani ressaltou a visita feita pelo Coordenador do IBGE, Lucas Campos à prefeitura de Colíder (MT), apresentando as metodologias que serão aplicadas na realização do Censo 2021 em agosto deste ano. O Censo acontece a cada dez anos e tem como função primordial fornecer dados concretos de vários aspectos sociais da população brasileira, números de habitantes por município, dados de escolarização, médias salariais, problemas sociais e econômicos, nível de alcance de benefícios dos governos, entre outros dados que são coletados in loco pelos recenseadores. Neste sentido é importante que o entrevistado responda em conformidade com sua situação atual.

“Vale ressaltar a importância do município de Colíder, juntamente com prefeito Hemerson Máximo e o vice Valmir, de ter essa sensibilidade, juntamente com a Câmara de Vereadores do grau de importância que o Censo pode proporcionar para o desenvolvimento do município. Então nós sensíveis a isto e diante da situação tomamos a liberdade de procurar os meios de comunicação (…) O IBGE traz os indicadores: tudo que nós vamos fazer em política pública, nós necessitamos diretamente destes indicadores, eles fazem parte dos projetos, compõem os índices de repasses do governo do estado ou do governo federal”, completou Lourenço Marani.

Lourenço Marani Foto: Assessoria

Sobre o seletivo do IBGE, Marani enfatizou que estão abertas as inscrições desde o dia 19 de fevereiro. O secretário destacou que é importante que os moradores da zona rural, que tenham ensino médio completo, se inscrevam como forma de garantir renda extra neste período e para que haja recenseadores com conhecimento das regiões rurais do município.

Segundo informações do Coordenador Censitário do IBGE, Lucas Campos, as inscrições para Recenseador, Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS) vão até o dia 15 de março e poderão ser feitas no site do Cebraspe.

“Colíder é uma subárea do estado de Mato Grosso. Aqui em Colíder vão ser disponibilizadas 36 vagas, sendo 31 vagas para Recenseadores, 04 para Agente Censitário Supervisor e uma vaga para Agente Censitário Municipal”, informou Lucas Campos. “Ótima oportunidade para as pessoas que estão desempregadas atualmente. É um contrato temporário, mas olha o currículo que você vai conseguir logo depois disso; você vai ter comandado pessoas, ter feito entrevistas, e muito mais, você vai ter um currículo extraordinário”, acrescentou.

Lucas Campos, IBGE Foto: arquivo pessoal

Para concorrer a vaga de Recenseador, o candidato deve ter nível fundamental completo. Para Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS), o ensino médio concluído. A remuneração para Agente Censitário é de R$ 2.100,00 e para Agente Supervisor é de R$ 1700,00. O Recenseador receberá por produtividade e poderá ganhar acima de três mil reais dependendo do local de atuação e quantidade de visitas residenciais dentro de uma jornada semanal recomendada de 25 a 40 horas semanais, ressaltou Lucas Campos

O valor da taxa de inscrição para as funções de ACM e ACS é de R$ 39,49 e para a de Recenseador é de R$ 25,77. Todas as taxas poderão ser pagas pela internet ou em qualquer banco. As provas objetivas serão aplicadas presencialmente em 18 de abril para ACM e ACS e no dia 25 de abril para Recenseadores, seguindo os protocolos sanitários de prevenção da covid-19. Resultado final dos aprovados será divulgado no dia 27 de maio.

Os dados do Censo 2021 irá compor a base de informações que serão utilizadas pelo governo federal na tomada de decisões sobre políticas públicas de impacto social. As informações também influenciam as grandes empresas na hora de promover investimentos e instalações comerciais em determinadas regiões e cidades. Os estudos do IBGE funcionam como pilares de informações para instituições de pesquisa, universidades, profissionais do meio acadêmico e para jornalistas.

“Durantes estes 10 anos não se tem estes dados corretos no Brasil. A estimativa é que existe 200 milhões de pessoas no Brasil, mas ninguém sabe ao certo se é isso mesmo, a gente quer ter os dados certos para serem feitas políticas públicas e para ter resposta de onde estamos, quantos somos, onde vivemos”, disse Lucas, coordenador do IBGE.

Para gestão municipal, Lourenço Marani disse que os dados coletados pelo IBGE auxiliam para um mapeamento das atividades econômicas de Colíder. “O que se produz no município. As vezes a gente tem certas atividades que são produzidas aqui e que estão desconhecidas aqui. É de extrema importância este levantamento de dados in loco, a campo, para poder obter estas informações, são dados estatísticos”. Marani disse que os levantamentos feito pelo IBGE darão suporte para que os governos federal, estadual possam ter facilidades nas formulações de recursos públicos para o município de Colíder.

Marani e Lucas Campos ressaltaram que é importante que as pessoas acolham bem os agentes do IBGE que estarão devidamente identificados. Diante de notícias de fraudes e pessoas se passando por funcionários do governo para coleta de dados pessoais, Lucas Campos enfatizou aos moradores que quiserem poderão fazer as confirmações se de fato o profissional que está á sua frente é cadastrado como agente do IBGE. “O Recenseador vai estar de crachá, vai ter seu colete, boné; o mais importante, o entrevistado, a pessoa da casa, vai ter como confirmar se aquela pessoa realmente é um Recenseador, vai ter um aplicativo no seu celular na data certa para pessoa puxar os dados do crachá para ver se a pessoa realmente é o Recenseador para segurança da população colidense”, complementou Lucas Campos, Coordenador Censitário de Subárea do IBGE.

“Nós enquanto equipe do governo municipal de Colíder, em nome do prefeito Maninho e do vice Valmir, agradecemos esta oportunidade de levar conhecimentos aos lares da nossa sociedade”, encerrou Lourenço Marani falando sobre este espaço informativo na Rádio Aliança FM, do Grupo Alvim de Comunicação, com direção e supervisão de Mauro Batista..

Lucas Campos informou que os trabalhos dos agentes serão feitos com muita segurança sanitária seguindo todos os protocolos do Ministério da Saúde e com utilização de EPIs para evitar disseminação e contaminação pelo coronavírus.

Em caso de dúvidas, as pessoas podem entrar em contato com o Lourenço Marani na Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Emprego, Renda, Cultura e Turismo, através do telefone (66) 3541-4498. Lucas Campos, Coordenador Censitário de Subárea do IBGE também disponibilizou um contato para as pessoas sanar dúvidas que é o (66) 99691-2816.

 Estas informações também foram extraídas da Agência de Notícias do IBGE, confirmadas e complementadas pelos entrevistados de hoje, na Aliança FM.

Claudemir Lima e Rosely Pereira receberam na Aliança FM o secretário Municipal Lourenço Marani e o Coordenador do IBGE, Lucas CamposFoto por: Altonorte/selfie por Rosely

Redação: Claudemir Lima

Fontes: IBGE/ Agencia de Noticias do IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Polícia Civil de MT identifica mais uma garagem envolvida com compra e venda de veículos de origem ilícita

sáb fev 27 , 2021
Proprietário do estabelecimento possui duas passagens por tráfico internacional de drogas, e uma condenação decretada em 2008 pelo mesmo crime Via Assessoria PJCMT Mais uma garagem que trabalhava com a compra e venda de veículos de origem ilícita foi desarticulada pela Polícia Civil, na quinta-feira (25.02), durante a operação Compra […]