Corpo de Bombeiros Militar atualiza treinamentos para temporada de incêndios florestais

O treinamento alcançará cerca de 90% de todo o efetivo e tem objetivo de ampliar conhecimentos básicos e avançados sobre controle de incêndios florestais

Via Assesoria Secom/MT

Foto: CB/MT

O Corpo de Bombeiros Militar inicia nesta sexta-feira (15.05) a convocação de 1.147 bombeiros militares para receber a requalificação técnica para ações de combate a incêndios florestais em solo mato-grossense. A requalificação será implementada pela instituição por meio de uma plataforma de ensino a distância, a fim de alcançar os militares lotados nas unidades de bombeiros mais longínquas do Estado.

O treinamento tem objetivo de ampliar conhecimentos básicos e avançados sobre controle de incêndios florestais, com foco em melhorar a eficiência da tropa no terreno e no enfrentamento aos incêndios, minimizando seus impactos.

Para garantir a absorção dos conhecimentos ministrados, ao final da capacitação será aplicado um teste de conhecimento profissional para todos os bombeiros participantes, acerca de todos os assuntos abordados. A finalidade é gerar indicadores de performance e decisão.

Os bombeiros militares serão requalificados entre os dias 25 de maio e 19 de junho, e cerca de 90% do efetivo de bombeiros militares serão impactados com conhecimentos atualizados sobre a temática de incêndios florestais.

O Batalhão de Emergências Ambientais, dando prosseguimento às ações planejadas para a fase de preparação do Plano de Operações da Temporada de Incêndio florestais, convoca mais de 1.100 Bombeiros Militares do Estado de Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

MPF ajuíza ação civil pública contra Funai e Incra por normativa que permite grilagem em terras indígenas

sex maio 15 , 2020
A IN 9/2020 representa retrocesso na proteção socioambiental, incentiva conflitos fundiários e restringe o direito dos indígenas às suas terras Por Assessoria de Comunicação do MPF O Ministério Público Federal (MPF) acionou judicialmente a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em […]