Família denuncia negligência médica após hospital forçar parto normal e bebê morrer em MT

A família diz que alertou o hospital que a gestante só poderia ter filho por meio de cesariana, mas ainda assim a equipe de plantão teria tentado induzir o parto normal.

Via G1/MT

Mayra Adrielle Santos de Menezes Foto: Arquivo Pessoal

Familiares de um bebê que morreu na Santa Casa de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, denunciam suposta negligência médica após complicações durante o parto.

A família diz que alertou o hospital que a gestante só poderia ter filho por meio de cesariana, mas ainda assim a equipe de plantão teria tentado induzir o parto normal.

A Polícia Civil abriu um inquérito pra investigar a denúncia da família. O Conselho Regional de Medicina (CRM) ainda não se manifestou sobre o assunto.

Mayra Adrielle Santos de Menezes aparece em um vídeo horas antes do parto. Ela chegou na maternidade da Santa Casa de Rondonópolis por volta das 8h do último domingo (27).

O marido diz que Mayra foi induzida ao parto normal por volta das 18h e que somente depois disso decidiram fazer a cesariana. O bebê morreu antes mesmo de vir ao mundo.

O pai garante que a equipe médica foi alertada de que ela não poderia dar a luz em parto normal, porque já teve complicações no parto do primeiro filho do casal.

A Santa Casa reconheceu, por meio de nota, que a equipe médica esperou pelo parto normal porque o estado de saúde da mãe era bom. Durante o processo, os médicos identificaram a necessidade da cirurgia pra retirada do bebê e que durante a cesariana houve um descolamento da placenta, o que causou a morte do bebê.

A Santa Casa disse ainda que sempre avalia os casos que saem da normalidade, mas não confirmou se o caso vai ser encaminhado para a Comissão de Ética do Hospital. O bebê foi enterrado na manhã desta terça-feira (29). Mayra continua internada na Santa Casa, sem previsão de alta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Suspeitos de roubarem 60 relógios durante assalto são presos em MT

ter dez 29 , 2020
Os dois suspeitos, um de 24 e o outro de 28 anos, chegaram à loja no dia 19 de dezembro, armados, e fazendo ameaça e uso de violência levaram 60 relógios e R$ 4 mil em joias de prata. Via G1/MT Dois homens foram presos nessa segunda-feira (28) suspeitos de […]