Fazendeiro é investigado por iniciar fogo que devasta o Pantanal em MT

Via Canal Rural

Mato Gosso MT 13 09 2020-Incêndio no Pantanal A Delegacia de Meio Ambiente (Dema) apura quem são os possíveis responsáveis pelos focos de incêndio, que deram início a grandes queimadas no Pantanal. As cinco perícias realizadas pelo Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT) apontaram ação humana como causa da origem das queimadas na região . Foto Mayke Toscano/Secom-MT

O Pantanal arde em chamas há vários dias em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Desde então, especulações sobre as causas dos incêndios circulam pelas redes sociais e noticiários pelo Brasil e pelo Mundo.

As chamas já consumiram 20% da vegetação no Pantanal. Animais em desespero tentam escapar do fogo, que se espalha com rapidez no clima seco.

Para descobrir as origens das chamas, os responsáveis pela investigação utilizam imagens de satélite, nas quais os agentes identificaram o início de alguns focos de incêndios. A suspeita é de que, nos casos investigados, a ação tenha sido criminosa.

A investigação começou com a análise de imagens de satélites da Nasa. Uma das quatro fazendas investigadas pela Polícia Federal pertence a um acusado de participar de escândalos envolvendo políticos e empresários.

No decorrer da investigação foi possível verificar focos do incêndio provenientes da fazenda citada.

Esta semana, policiais devem fazer visitas a várias fazendas na região, também aeronáves devem sobrevoar as áreas atingidas pelo fogo nas fazendas em busca de indícios de fogo criminoso. O inquérito ainda está em andamento.

A pena pode chegar a mais de 15 anos de prisão por danos ao Pantanal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Saiba o que pode e não pode na campanha eleitoral do seu candidato

seg set 28 , 2020
Via Agencia Brasil As Eleições Municipais 2020 entram agora em uma nova etapa, com o início da campanha aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Os candidatos estarão liberados, por exemplo, a pedir votos e divulgar propostas nas ruas, na internet e na imprensa escrita. Já a propaganda gratuita em rádio […]