Inflação para famílias com renda mais baixa cai para 0,04%

Taxa ficou abaixo da observada em março (0,49%), disse a FGV

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) -, que mede a variação da cesta de compras de famílias com renda até 2,5 salários mínimos, registrou inflação de 0,04% em abril deste ano. A taxa ficou abaixo da observada em março (0,49%).

Segundo dados divulgados hoje (6) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro, o IPC-C1 acumula inflação de 1,11% no ano e de 3,17% no período de 12 meses.

Em abril, o IPC-C1 teve taxa superior ao Índice de Preços ao Consumidor – Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda, e que teve deflação (queda de preços) de 0,18% no mês. O IPC-BR também tem inflação menor no acumulado de 12 meses (2,60%).

Em abril, sete das oito classes de despesa que compõem o IPC-C1 tiveram queda: transportes (de -0,08% para -1,87%), alimentação (de 1,63% para 1,29%), educação, leitura e recreação (de -0,17% para -0,76%), habitação (de 0,26% para 0,16%), saúde e cuidados pessoais (de 0,46% para 0,29%), vestuário (de zero para -0,24%) e comunicação (de 0,16% para 0,05%).

O grupo despesas diversas foi o único com alta na taxa, ao passar de variação zero para 0,34%.

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-05/inflacao-para-familias-com-renda-mais-baixa-e-de-004

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Japão quer aprovar antiviral para o tratamento de coronavírus

qua maio 6 , 2020
Remdesivir foi produzido nos EUA para tratar pacientes com ebola O ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão, Kato Katsunobu, deve aprovar, amanhã (7), o antiviral remdesivir para o tratamento do coronavírus. Ele disse que pretende autorizar o medicamento, caso um painel consultivo o aprove. O remdesivir foi […]