Mariah Carey revela desavença com Jennifer Lopez e manda indireta: “Eu sou real!”

Em seu livro de memórias, ‘The Meaning of Mariah’, cantora relembrou episódio de embate por conta de um sample que foi utilizado em canção da outra artista

Via Quem

Mariah Carey e Jennifer Lopez (Foto: Reprodução / Instagram)

Mariah Carey falou e sobre a sua rivalidade com Jennifer Lopez em seu livro de memórias, The Meaning of Mariah. Tudo começou na época em que ela lançou seu filme, Glitter, e recebeu críticas negativas acerca do roteiro e da trilha sonora.

Neste capítulo, Mariah atribui as críticas ao seu ex-marido, Tommy Mottola, e cita J-Lo. “Tommy ficou furioso quando cortei as cordas que ele usava para me manipular. Ele não queria permitir que eu tivesse um grande sucesso depois de deixá-lo com a Sony. Ele não ia me deixar ou deixar Glitter brilhar.”

A cantora seguiu explicando como escolheu uma amostra de Firecracker da Yellow Magic Orchestra para uma das canções de Glitter , Loverboy e pontuou que um mês antes do lançamento, Jennifer Lopez e Tommy chegaram a usar o mesmo sample para criar e lançar o hit I’m Real.

“Depois de ouvir minha nova música, usando o mesmo sample que usei, a Sony se apressou em fazer um single para outra artista feminina de sua gravadora (que eu não conheço).”

A partir disto, segundo a cantora, ela teve que encontrar outro parceiro para seguir com o álbum. Mariah chegou a falar com Ja Rule, que optou por trabalhar com Jennifer Lopez. “Ele foi convidado a colaborar em dueto no álbum da mesma artista feminina, me apressando a refazer a música”.

Para finalizar o capítulo, Mariah ainda jogou uma indireta, afirmando que a sua música acabou se tornando mais ouvida na época. “E depois de toda essa merda, Loverboy acabou sendo o single mais vendido de 2001 nos Estados Unidos. Eu sou real!”, disse, ironizando o nome da canção de J-Lo, I’m Real.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Bolsonaro sanciona lei do cadastro nacional de condenados por estupro

sex out 2 , 2020
Banco de dados vai unificar informações sobre agressores Via Agencia Brasil O presidente Jair Bolsonaro sancionou, ontem, na quinta-feira (1º), a lei que cria o Cadastro Nacional de Pessoas Condenadas por Crime de Estupro, informou a Secretaria Geral da Presidência da República. Segundo a pasta, não houve vetos. A medida foi […]