Ministra japonesa admite chance de adiamento da Olimpíada de Tóquio até o fim de 2020

A ex-patinadora Seiko Hashimoto garantiu que o comitê organizador atua para a realização dos Jogos, mas afirma que o adiamento do torneio poe ocorrer

O Comitê Organizador da Olimpíada de Tóquio, prevista para julho deste ano, tem fugido da possibilidade de adiar o torneio devido ao risco do coronavírus. No entanto, o tom do discurso do governo japonês mudou nesta terça-feira, quando o número de casos no país chegou a 274. Até agora, seis pessoas morreram no Japão.

Segundo Seiko Hashimoto, ex-patinadora e ministra da Olimpíada no Japão, o contrato com o Comitê Olímpico Internacional prevê que o evento seja realizado em 2020. Na interpretação da organização dos Jogos, a afirmação abriria a possibilidade de um adiamento da competição em alguns meses.

Seiko Hashimoto Ministra Tóquio 2020 — Foto: Getty Images
Seiko Hashimoto Ministra Tóquio 2020 — Foto: Getty Images

– O COI tem o direito de cancelar os jogos somente se eles não ocorrerem dentro de 2020. Isso pode ser interpretado como a possibilidade dos Jogos serem adiados, contanto que sejam realizados durante esse ano – explicou Seiko Hashimoto, ex-atleta e ministra dos Jogos Olímpicos no Japão, durante um encontro na sede do poder legislativo do país.

Thomas Bach, presidente do COI, tem repetido a intenção de que os Jogos sejam realizados dentro do prazo previsto. Em uma entrevista na semana passada para a imprensa japonesa, o dirigente afirmou:

– As preparações para os jogos Olímpicos de Tóquio estão continuando com o objetivo de termos um edição de sucesso dos Jogos neste verão em Tóquio.

Hashimoto, por outro lado, afirmou que o o governo japonês tem se esforçado para cumprir o planejamento.

– Estamos fazendo o máximo de esforços para que não tenhamos de encarar essa situação (adiamento).

Assim como no Japão, na Itália, maior foco na Europa, diversas competições estão paralisadas ou já foram canceladas. Nesta semana, o jogo entre Inter de Milão e Ludogorets, da Bulgária, pela Liga Europa de futebol, foi disputado no estádio Giuseppe Meazza com portões fechados – sem público -, como prevenção para evitar grandes aglomerações e riscos de contágio em massa pela covid-19.

Detectado pela primeira vez em dezembro, em Wuhan, na China, o coronavírus tornou-se mundial e vem preocupando líderes políticos e organizadores de grandes eventos, como a Olimpíada de Tóquio, que será realizada de 24 de Julho a 9 de Agosto, no Japão. Nesta sexta (28/02), o número de contaminados no mundo ultrapassou os 83 mil, e 2.867 mortes foram confirmadas.

A crise do Covid-19 interferiu no calendário esportivo em muitos países, forçando alteração de datas, mudanças de locais e até mesmo o cancelamento de competições. Até o momento, estima-se em mais de 70 eventos afetados, principalmente os que seriam realizados na China.

No dia 28 de fevereiro, o governo de Hokkaido, no Japão, onde se encontra a cidade de Sapporo, declarou estado de emergência. Sapporo será a sede das provas de maratona e marcha atlética e de algumas partidas de futebol durante os Jogos, e já concentra 66 casos confirmados de Covid-19, com duas mortes em decorrência da doença. As escolas foram fechadas e os moradores receberam orientação para permanecerem em suas casas. As medidas devem permanecer em vigor pelo menos até o dia 19 de março.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/olimpiadas/noticia/ministra-japonesa-admite-chance-de-adiamento-da-olimpiada-de-toquio-ate-o-fim-de-2020.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Matheus Nascimento completa 16 anos, e Botafogo busca contrato profissional com joia da Seleção

ter mar 3 , 2020
Titular da seleção campeã sul-americana sub-15, promessa é agenciada pelo pai e cobiçada por clubes e empresários; família negocia com o Alvinegro desde outubro Nesta terça-feira, 3 de março de 2020, o jovem Matheus Nascimento completará 16 anos de idade. A data permite, pela legislação brasileira (Lei Pelé), a assinatura […]