Por que a época das águas é a ideal para controlar as plantas daninhas?

epoca-ideal-controle-plantas-daninhas-pastagem

Você sabe por que razão a estação das chuvas representa o melhor momento para o produtor controlar a infestação de plantas daninhas em suas pastagens? Nesta sexta, 28, em entrevista ao Giro do Boi, o zootecnista Bernardo Veras, gerente regional de marketing de campo da Corteva Agriscience, falou sobre o assunto.

“Esta época é a época em que a planta está em desenvolvimento, está se reproduzindo, é a hora em que ela está com os estômatos abertos e é a hora em que ela consegue puxar o nosso herbicida. Esse herbicida é absorvido através das folhas das plantas daninhas, então é o período em que ela está absorvendo água, período de chuvas. Lembrando que a gente ainda está com bastante chuva em todo o Brasil e aí, para os pecuaristas, gostaria de deixar o recado: usem o herbicida porque ainda está no momento certo para a gente fazer estas aplicações”, explicou.

Veras listou ainda um item que o produtor deve colocar em sua conta no momento de tomar a decisão entre recuperar com herbicidas ou postergar o manejo e ter que arcar com a reforma total do pasto. Além dos custos operacionais e com os insumos para a reforma, há um custo oculto, que é o tempo de vedação até que o piquete esteja formado e pronto para receber animais novamente.

“Quando você vai reformar você fica de quatro a seis meses sem usar o pasto. E isto, muitas vezes, o pecuarista não coloca na conta do bolso dele. E com a tecnologia XT, você faz a aplicação, veda o pasto lá e em 45 dias e ele pode estar entrando de novo com o gado pastejando”, sustentou.

A tecnologia XT, citada por Veras, foi lançada pela Corteva Agriscience no fim de 2018 para combater infestações de plantas que, até então, não tinham formas de controle foliar, que são as plantas daninhas duras – lenhosas ou semilenhosas. Até então, a única forma de controlar estas plantas eram o gradeamento ou a roçada, medidas paliativas que muitas vezes solucionavam o problema de forma momentânea, mas que posteriormente poderiam agravar a infestação.

“Esta era uma planta que a gente não tinha controle. Então em uma situação dessa o pecuarista iria reformar. E com a tecnologia XT a gente trouxe solução. Se a gente observar esta foto, tem capim, então depois que limpou, o capim sai, porque a planta daninha é uma planta que compete pela luzágua e nutrientes, e a gente tira esta planta daninha e o pasto vem”, disse o zootecnista comentando uma imagem (foto acima em destaque) de propriedade da região de Cáceres-MT que usou defensivos da linha XT.

O zootecnista teceu orientações ainda sobre o manejo de plantas daninhas tóxicas, que podem levar ao óbito de animais. Segundo Veras, existem estimativas de que 5% das mortes de animais reportadas como picadas de cobras são, na verdade, plantas tóxicas.

Fonte: https://www.girodoboi.com.br/destaques/por-que-a-epoca-das-aguas-e-a-ideal-para-controlar-as-plantas-daninhas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Novas alíquotas da Previdência Social entram em vigor domingo

sex fev 28 , 2020
Não haverá mudança para os trabalhadores autônomos As novas alíquotas aprovadas na reforma da Previdência entram em vigor no próximo domingo (1º). Assim, as novas alíquotas de contribuição começam a ser aplicadas sobre o salário de março, pago geralmente em abril. No Regime Geral de Previdência Social (RGPS), as novas […]