Prefeito de Cuiabá determina que todas as casas tenham a água religada

Emanuel Pinheiro destaca que a higiene é um das principais formas de proteção ao contágio da Covid-19

Prefeito destacou que Águas Cuiabá terá 10 dias para fazer religação após ser informada por chefe de família Foto: Assessoria

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro baixou novo decreto na tarde desta segunda-feira (06) determinando que todas as residências que estiveram com o fornecimento de água cortado, tenham o serviço restabelecido. De acordo com o decreto, assim que o responsável pela residência informar a concessionária Águas Cuiabá, essa terá 10 dias para fazer a religação. 

Emanuel Pinheiro destacou que o decreto do dia 17 de março, que passou a valer no dia seguinte, proibiu o corte de água para clientes inadimplentes. A medida foi tomada devido à pandemia do coronavírus, uma vez que a higiene é considerada uma das principais formas de prevenção ao contágio. O corte está proibido pelo período de 60 dias, podendo ser prorrogado pelo tempo que durar a pandemia.

“Só este ano este decreto já beneficiou cerca de 1.500 famílias cuiabanas. Mas fiquei pensando naquelas famílias que tiveram o fornecimento de água interrompido antes e, por isso, decidi ampliar e determinar o religamento da água onde o serviço está suspenso”.

O prefeito enfatiza que este novo decreto significa a ampliação da rede de proteção às famílias mais carentes, que estão enfrentando e vão enfrentar as maiores dificuldades durante a pandemia.

Fonte: https://www.reportermt.com.br/poderes/prefeito-de-cuiaba-determina-que-todas-as-casas-tenham-a-agua-religada/111856

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Boi gordo x bezerro: poder de compra cai mais de 13% desde janeiro

qui abr 9 , 2020
Scot Consultoria afirma que em janeiro, com a venda de um boi gordo de 18 arrobas, o pecuarista de Mato Grosso conseguia comprar 2,20 bezerros desmamados; atualmente, compra-se 1,90 bezerros Desde o começo do ano, os preços dos animais para reposição subiram em um ritmo maior do que o mercado […]