Procon quer que Caixa identifique ganhador da Mega da Virada que não retirou prêmio

Hoje é o último dia para o ganhador retirar o prêmio

Via Agencia Brasil

Mega-Sena da virada Imagem por: © Marcello Casal JrAgência Brasil

O Procon de São Paulo notificou a Caixa Econômica Federal para que o banco identifique o ganhador da Mega da Virada, sorteada em 31 de dezembro de 2020. Pelo regulamento, na quarta-feira (31) foi o último dia para o ganhador retirar o prêmio. Se não fizesse, poderia perder os mais de R$ 162 milhões que ganhou no sorteio.

Segundo o Procon, a Caixa tem meios para saber quem ganhou o dinheiro. “A aposta efetuada através de meio eletrônico demanda a realização de cadastro e a indicação de cartão de crédito como meio de pagamento”, diz a nota divulgada pelo órgão de defesa do consumidor.

O prêmio total da Mega da Virada ficou em R$ 325 milhões, sendo que duas apostas foram vencedoras e dividiram igualmente o valor. Apenas um dos vencedores retirou o dinheiro até agora.

“Se é possível a identificação do apostador, a Caixa não pode comodamente aguardar o decurso do prazo e se apropriar do dinheiro. Caso o apostador esteja morto, o prêmio pertence aos seus herdeiros. E se a aposta foi feita por meio eletrônico, é dever da instituição financeira informar se não é possível identificar o seu autor”, ressaltou o diretor do Procon, Fernando Capez.

No fim da tarde de quarta-feira o Procon-SP informou que a Caixa respondeu ao requerimento. Segundo a instituição financeira, o cadastro efetuado no ambiente virtual serve apenas para verificar se o interessado cumpre os requisitos para apostar em loterias, como CPF válido, maioridade civil e residência em território brasileiro, e não pode ser usado para encontrar ganhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Governo de MT sanciona lei que reconhece atividade religiosa como essencial

qui abr 1 , 2021
A Lei 11.330/2021 foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (31.03), após ser sancionada pelo governador Mauro Mendes Via Assessoria Secom/MT Já está em vigor em Mato Grosso a Lei 11.330, que reconhece a atividade religiosa como essencial para a população. Ela foi publicada no Diário Oficial na […]