Programa Emergencial de Manutenção do Emprego preserva 2,5 milhões de postos de trabalho

Por Claudemir Lima

O auxilio emergencial veio dar suporte ás pessoas em situações de vulnerabilidade social, informais e desempregadas. Já o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego criado pela MP 936 buscou equilibrar o outro lado da balança para que empregadores não dispensassem seus colaboradores.

O programa visa dar aos empregados que tiverem rendimentos subtraídos caso houver redução de jornada e corte de salário, terem o Benefício Emergencial a partir de maio.

O Benefício Emergencial será ainda aos trabalhadores que tiverem contratos suspensos e ainda auxílio emergencial para intermitentes com contrato de trabalho formalizado, nos termos da medida provisória.

No site do governo federal a informação é que o valor do benefício emergencial terá como base de cálculo o valor mensal do seguro-desemprego a que o empregado teria direito.

Para os casos de redução de jornada de trabalho e de salário, será pago o percentual do seguro desemprego equivalente ao percentual da redução.

Nos casos de suspensão temporária do contrato de trabalho, o empregado vai receber 100% do valor equivalente do seguro desemprego. Se o empregador mantiver 30% da remuneração, o benefício fica em 70%.

Fonte: https://www.gov.br/pt-br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Defesa cadastra empresas fornecedoras de equipamentos para combate ao coronavírus

seg abr 20 , 2020
Postado por Claudemir Lima Ação “Covid-19, Produtos ao Alcance de Todos” está cadastrando empresas que atuam no setor de Defesa para facilitar compra de material por estados e municípios. Ação visa identificar empresas fornecedoras de equipamentos para auxiliar no combate ao novo coronavírus – Foto: Divulgação/MD OMinistério da Defesa (MD) […]