Secretário afirma que mato-grossenses que não seguirem decretos poderão ser presos

O secretário de Estado de Saúde (SES), Gilberto Figueiredo, afirmou – em entrevista coletiva nesta sexta-feira (20), que as pessoas que não seguirem os decretos do governador Mauro Mendes (DEM), que visam combater a proliferação do novo coronavírus , poderão ser presos pelas forças de segurança.

Foto: Rogério Florentino


“Isso vai acontecer se a lei não for cumprida. Qualquer cidadão que não queira atender as determinações definidas pelo governo federal e estaduais, poderá ter contra si o uso da força. Aqueles que não seguirem as normas, poderão ser presos. Nossa força de segurança está pronta para agir”, disse o secretário.

Na noite de sexta-feira (20), uma operação conjunta entre a Polícia Militar, Polícia Civil, Procon e outras instituições foi deflagrada com o objetivo de fiscalizar o cumprimento do decreto firmado pelo governador Mauro Mendes, que estabelece a redução da disposição em bares, restaurantes e similares. 

A determinação do Governo de Mato Grosso diz que tais estabelecimento deverão ter lotação máxima de 50% de sua capacidade, atendendo ao distanciamento mínimo de 1,5m e as demais normas sanitárias.

Agora, trata-se de uma ação preventiva. Porém, a partir de segunda-feira (23.03), a operação será estendida para todo o Estado e segue com mais rigor, quando poderão ocorre sanções, incluindo o fechamento das unidades que descumprirem o decreto.

Fonte; https://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=468441&noticia=secretario-afirma-que-mato-grossenses-que-nao-seguirem-decretos-poderao-ser-presos&edicao=1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Prefeita faz apelo ao governador para consertar ponte na MT-320

seg mar 23 , 2020
A prefeita de Nova Santa Helena, Terezinha Guedes, publicou um vídeo nas redes sociais onde solicita ao governador do estado, mais uma vez, a construção da ponte de concreto sobre o rio Parado, na MT-320, que dá acesso ao município de Marcelândia. Ela destaca que há 60 dias, a prefeitura […]