Universal Music promove trilha da animação “Soul”

Via Portal Sucesso

Reprodução Disney

Um dos destaques entre os lançamentos recentes do serviço de streaming on demand da Disney (Disney+)  é a animação “Soul”, produzida pela Pixar e cuja equipe de criação é a mesma de sucessos como “Up  Altas Aventuras” e “Divertida Mente”. Agora, a trilha sonora original de “Soul”, disponibilizada pela Universal Music, começa a seguir o mesmo caminho, e já faz sucesso nas  plataformas digitais, com faixas sendo incluídas em centenas de playlists.

A história do longa apresenta Joe Gardner, um professor de música do Ensino Médio apaixonado por jazz, que finalmente tem sua grande chance profissional depois de impressionar outros músicos durante um ensaio aberto no Half Note Club. No entanto, um acidente faz com que sua alma seja separada de seu corpo e transportada para o “Seminário Você”, um centro no qual as almas se desenvolvem e ganham paixões antes de serem transportadas para um recém-nascido. Joe deve trabalhar com almas em treinamento, como 22, uma alma com uma visão obscura da vida depois de ficar presa por anos no Seminário Você, a fim de retornar à Terra.

Toda a história gira em torno de música, impactada pelo amor dos artistas que dublam a animação original, como Jamie Foxx, que empresta sua voz ao personagem principal, e a brasileira Alice Braga (dubla um personagem secundário). “Joe quer mais que tudo se tornar um pianista de jazz profissional. Então, quando recebe uma rara oportunidade de uma vez na vida poder tocar com um dos grandes nomes da música, ele acredita que alcançou o topo da mais alta das montanhas”, explica Pete Docter, diretor do longa-metragem.

Lançada globalmente hoje, a trilha sonora oficial do filme apresenta composições e arranjos de jazz do renomado músico (indicado ao GRAMMY) Jon Batiste, além de uma trilha instrumental original dos vencedores do Oscar  Trent Reznor e Atticus Ross, premiados na categoria “Melhor Trilha Sonora” pelo filme “A Rede Social”. “It’s All Right”, faixa principal do projeto, apresenta uma parceria inédita entre Jon Batiste e a jovem cantora britânica Celeste.

Segundo Docter, a ideia para este filme é resultado de um trabalho de 23 anos. “Tudo começou com o meu filho, que tem 23 anos agora, mas, no momento em que ele nasceu, ele já tinha uma personalidade. De onde isso saiu? Eu achava que a personalidade se desenvolvia através das suas interações com o mundo. Mas, ainda assim, ficou bem claro para mim que todos nascemos com um senso muito único e específico de quem somos. Na nossa história, todos nascem com uma alma. E essas almas não surgem simplesmente, de forma despreparada, elas são treinadas e recebem personalidades e interesses”, completa o diretor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Gusttavo Lima lança a animada “Balada do Buteco”

sáb jan 9 , 2021
Via Portal Sucesso Artista que fechou 2020 como um dos mais tocados nas rádios do país (a faixa “A Gente Fez Amor”, por exemplo, ficou em segundo lugar no ranking elaborado pela Crowley junto às emissoras monitoradas pela empresa) e com várias live shows realizadas, a maior parte entre as […]