Aconteceu em Colíder (MT) a Operação RISP para combater criminalidade no último fim de semana.

Ouça a Reportagem: Por Juliana Mani

O que é esta operação e como funciona?
A Operação RISP ((Regiões Integradas de Segurança Pública), é composta nas suas várias deflagrações pelas forças de segurança, como: Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e as especializadas, Batalhão de Operações Especiais (Bope), Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) e Grupo de Operações Especiais (GOE).
O objetivo é combater ações ilícitas, como roubos, tráficos de drogas, assassinatos, entre outras anormalidades, para desta forma – ostensivamente – fazer regredir os índices de criminalidade em todo o Estado.
Em Colíder (MT), a ação do projeto RISP não foi diferente. O Capitão Ben-Hur da 3ª Companhia de Polícia Militar descreve as ações da operação no último final de semana em conjunto com a Polícia Judiciária Civil, Guarda Civil e Corpo de Bombeiro Civil.
Na operação do final de semana (sexta-feira e sábado), a ordem foi para que realizasse a operação no módulo “saturação”, descreve o capitão. Aonde a concentração de várias viaturas policiais, juntamente com a Força Tática da Policia Militar, pudesse obter o melhor resultado possível nos bairros de índices elevados de tráficos de entorpecentes. Na sexta-feira (13/03), a equipe realizou a apreensão de uma arma de fogo (revólver calibre 38) e um suspeito foi conduzido neste dia.
No domingo (15/03), nos moldes da “Operação Peneira”, diversos veículos irregulares foram encaminhados ao CIRETRAN (Circunscrição Regional de Trânsito). Foram apreendidos 12 motocicletas e 09 veículos automotores. Estes veículos apresentavam irregularidades comuns, como; documentos atrasados, pilotos usando chinelo para a condução de motos, motos sem retrovisores e sem escapamentos e veículos com adulteração na suspensão (rebaixados). Na vigência desta operação, um menor de idade não gostou muito das abordagens, estando errado, pilotando de chinelo, sem retrovisor e sem CNH e acabou desacatando as autoridades policiais e foi conduzido á Delegacia Civil.
“Operações com essa vai continuar, assim como a palestra (referindo-se a palestra com a Juíza Anna Paula G.de Freitas), fazem parte de programas de instrução para 2020. As instruções e operações vão continuar junto com minha equipe de Colíder(MT)”, palavras do Capitão Ben-Hur. Ainda agradece aos policiais que trabalharam na operação.
Para os motoristas e pilotos, que tiveram seus veículos apreendidos, devem procurar regularizar sua situação para seja liberado a posse do mesmo.
A CIRETRAN em Colíder está endereçada na Travessia dos Bandeirantes, Centro. Atendimento das 08h00min às 16h00min de segunda a sexta-feira.

Reportagem: Juliana Mani
Da redação de jornalismo, Claudemir Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

TRT divulga calendário de correições em Alta Floresta, Colíder e Peixoto de Azevedo

ter mar 17 , 2020
A Secretaria da Corregedoria do Tribunal divulgou o calendário de Correições Ordinárias para 2020. As atividades começaram neste mês de março pelas varas de Alta Floresta, Colíder e Peixoto de Azevedo (com os encerramentos previstos para ocorrerem na primeira semana de abril). Confira aqui o calendário! Os trabalhos prosseguem até novembro e […]