Alta Floresta: possível caso de síndrome respiratória aguda é acompanhado pela Vigilância Epidemiológica e Hospital Regional

Foto: Arquivo Notícia Exata

Um paciente de 63 anos que veio do estado do Tocantins e passou pela Capital Federal, Brasília, está internado no Hospital Regional de Alta Floresta com sintomas da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Ele vem recebendo acompanhado dos profissionais do Hospital Regional e também da Vigilância Epidemiológica de Alta Floresta.

Nossa reportagem conversou com o responsável pela Vigilância Epidemiológica do município, Sidney Leal dos Santos. Segundo ele, o paciente viajou de ônibus com passagem por Brasília e começou a sentir sintomas de gripe.

Havia também a suspeita de poder estar com Corona vírus (COVID-19), mas após diagnóstico baseado em protocolos, não houve o enquadramento nos sintomas.

“Foi realizada a coleta do material e será encaminhado para Cuiabá, ele veio com dificuldade respiratória e com alteração na parte de tomografia e então pelo protocolo ele se encaixou na síndrome respiratória grave”, disse Sidney.

Conforme Sidney foi descartado através dos sintomas e da passagem dele por Brasília a suspeita de COVID-19.

“O LACEN vai fazer primeiro os exames de H1N1 e também o do corona vírus para desencargo de consciência”, pontuou.

Por precaução e adotando medidas padrão, o paciente está isolado.

A Vigilância Epidemiológica, juntamente com o Hospital Regional acreditam que o caso se trata de uma Síndrome Respiratória Aguda Grave. “Todos os exames serão realizados e dentro de 3 ou 4 dias teremos o resultado”, disse.

Fonte: https://www.noticiaexata.com.br/artigo/alta-floresta-possivel-caso-de-sindrome-respiratoria-aguda-e-acompanhado-pela-vigilancia-epidemiologica-e-hospital-regional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Exportação de café verde do Brasil recua 25,7% em fevereiro

qui mar 12 , 2020
Segundo associação, queda nas vendas tem a ver com uma produção menor na última temporada. As exportações de café verde do Brasil em fevereiro totalizaram 2,42 milhões de sacas de 60 kg, recuo de 25,7% em relação a igual período do ano passado, em um mês com menos dias úteis […]