Aprovada instalação de frente parlamentar em defesa dos motofretistas e mototaxistas

A frente parlamentar em defesa dos motofretistas e mototaxistas tem como finalidade principal acompanhar políticas e ações voltadas à categoria.

Via Portal do Trânsito

Imagem por: Agência Brasil

O Plenário do Senado aprovou requerimento (RQS 1.208/2021) para a instalação da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Mototaxistas e Motofretistas (FPMDM).

Criada pela Resolução do Senado Federal (RSF) 8/2021, a frente parlamentar será presidida pelo senador Zequinha Marinho (PSC-PA). O vice-presidente do grupo será o senador Wellington Fagundes (PL-MT).

Essa frente tem como finalidades principais: acompanhar políticas e ações voltadas à categoria e reunir os senadores e deputados federais que têm preocupação especial com o tema. Além disso, promover debates, seminários e eventos, divulgando seus resultados, acompanhar a tramitação de matérias no Congresso Nacional que tratem do assunto e defender as pautas de interesse de mototaxistas e motofretistas.

Reinvindicações

Entre as reivindicações da categoria estão as relacionadas à falta de infraestrutura adequada para locomoção nas vias das cidades, à falta de segurança e de respeito no trânsito e às condições adversas enfrentadas por mototaxistas e motofretistas no exercício da profissão.

“É uma frente parlamentar mista, que terá parlamentares da Câmara e do Senado. Vamos trabalhar para ajudar essas pessoas a encontrar seu espaço debaixo do guarda-chuva legal. Nós teremos uma reunião com o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, para buscar meios para que possamos encontrar a forma de dar cobertura previdenciária a essa multidão de trabalhadores brasileiros”, declarou Zequinha Marinho.

As informações são da Agência Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

O crescimento do EAD na pandemia indica maior procura em modelos de estudo digitais em 2021

seg set 27 , 2021
Professora FGV debate o crescimento do EAD assim como as tendências do setor para o próximo ano Via Portal do Agronegócio A pandemia em 2020 acelerou o processo de digitalização. Dentre vários desdobramentos está a aceleração do sistema de ensino a distância, o famoso EAD. Para a professora doutora da […]