Associação de academias estima demissão de ao menos 30% de seus funcionários devido ao fechamento obrigatório em Cuiabá

Atualmente, setor estima empregar mais de 4,5 mil profissionais nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande.

Via MT Economico

Foto: Reprodução/EPTV

Dados da Associação Brasileira de Academias (Acad) de Mato Grosso estimou que os estabelecimentos podem demitir até 30% de seus funcionários em decorrência da crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus. Número corresponde a aproximadamente 1350 pessoas. 

Academias estão fechadas há dois meses, desde o início das medidas de isolamento social decretadas pela Prefeitura de Cuiabá. Atualmente, setor estima empregar mais de 4,5 mil profissionais nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande. 

Demissões, de acordo com a associação, seriam decorrentes não só da redução do quadro de funcionários, mas também do fechamento dos estabelecimentos por falta de recursos para mantê-los. 

Profissionais fazem pressão no prefeito Emanuel Pinheiro (DEM) e pedem por um novo decreto que permita que as academias sejam abertas na Capital, respeitando as orientações de higienização da Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Confirmada a segunda morte por Covid-19 em Alta Floresta (MT), desta vez uma mulher acima de 60 anos

qui maio 28 , 2020
Via Mato Grosso Ao Vivo Com informações do site Mato Grosso Ao Vivo é confirmada a perda de mais uma vida pela infecção do novo coronavírus em Alta Floresta (MT). Uma mulher veio a falecer ontem (27/05) e estava internada na ala 7 destinada a pacientes com covid-19. Ela e […]