Batalhão Ambiental identifica crime ambiental em área de abate de frigorífico; embargo e multa de R$ 500 mil

Além do boletim de ocorrência foram emitidos autos de inspeção e infração, notificação, além da multa fixada no valor de R$ 500 mil

Via Assessoria PMMT

– Foto por: PMMT

Uma equipe do Batalhão Ambiental em Barra do Bugres (a 168 km de Cuiabá) encaminhou à delegacia na segunda-feira (30.11), o gerente de um frigorífico por crime ambiental.

A denúncia descrevia o lançamento de resíduos líquidos de forma irregular. No local, os policiais foram recebidos pelo gerente industrial da empresa e o encarregado da área civil. Ambos acompanharam a inspeção no empreendimento.

Durante o procedimento os militares constataram que os resíduos líquidos de sangue estavam sendo lançados diretamente no solo sem passar pelo procedimento de filtragem dos tanques de decantação. Evidenciando o desacordo com a licença ambiental obtida e suas condicionantes.

Diante da situação, o empreendimento foi embargado até a regularização junto ao órgão ambiental.  Além do boletim de ocorrência foram emitidos autos de inspeção e infração, notificação, além da multa fixada no valor de R$ 500 mil.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE

ter dez 1 , 2020
Pnad Covid 19 de outubro avaliou 68,7 milhões de domicílios Via Agencia Brasil A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios da Covid-19 (Pnad Covid19) de outubro, elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que, entre os 68,7 milhões de domicílios avaliados, em cerca de 6 milhões (8,7%), […]