CEJA em Colíder (MT) reforça a mensagem aos jovens e adultos: “não desistam dos estudos”

A metodologia diferenciada de ensino é aplicada exclusivamente para jovens e adultos a partir de 15 anos de idade

Por Claudemir Gonçalves de Lima

Neste momento em que as escolas públicas estão paradas devido a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, a educação têm enfrentado e vem encarando grandes desafios.

Em entrevista concedida às Rádios Aliança FM e na Top FM, hoje (14), Claudio Scalon, diretor do CEJA (Centro de Educação de Jovens e Adultos) em Colíder (MT), reforça a importância dos adultos continuarem estudando mesmo diante das dificuldades reais que todos estão passando. “Não desistam, não desanimem, porque esta tempestade vai passar”, diz.

A educação do CEJA também está adaptada com a realidade virtual. Os alunos podem aprender utilizando as múltiplas plataformas disponíveis, como o WhatsApp, – o mais conhecido – , e até mesmo com o Microsoft Teams, que permite videoconferência com o professor, informa o diretor do CEJA, Cláudio Scalon.

A metodologia diferenciada de ensino é aplicada exclusivamente para jovens e adultos a partir de 15 anos de idade. E para aprender não tem idade. Os aspectos de aplicação da metodologia pelo CEJA facilita para que o adulto consiga aprender mais através de ferramentas próprias de ensino.

“Nós temos pessoas anciãs, que estão matriculadas conosco lá, homens e mulheres. Temos uma diversidade imensa, trabalhadoras e trabalhadores, donas de casas; pessoas que por uma razão ou outra, deixaram em algum momento da vida de frequentar a escola, naquela chamada entre aspas “idade certa”. (Essa pessoa) passou muito tempo sem estudar e agora voltou, entendendo que é importante para vida de cada um. A busca do conhecimento é importante”, relata Claudio Scalon.

Portanto, jovens e adultos que pararam de estudar por algum motivo e querem continuar devem procurar o CEJA na Escola Cleonice Miranda da Silva para realizarem as matrículas. O ensino é público, ou seja, gratuito.

O adulto interessado deve levar os documentos pessoais e o boletim de conclusão do último ano em que saiu da escola. Caso não tenha esse documento de comprovação escolar, o CEJA faz um procedimento chamado de “Teste de Amparo” que é uma avaliação para medir grau de instrução e assim dar o direito legal para o adulto ingressar no ensino, informa Scalon.

“Nós oferecemos desde as séries iniciais que é alfabetização até o segundo ano do ensino médio. E lá (CEJA), o estudante tem a oportunidade de fazer um pouco mais rápido que uma escola regular. Veja que uma criança tem nove anos para fazer o ensino fundamental desde quando ela começa. Lá você faz em quatro anos o ensino fundamental. Então é muito rápido, em termo assim. comparando. O ensino médio se faz em dois anos se tiver uma frequência média assídua. Então é a forma de fazer a sua formação com qualidade e um pouco mais rápido tendo em vista o tempo que ficou sem estudar”, complementa Cláudio Scalon, chefe do CEJA em Colíder (MT).

Devido as medidas de isolamento social necessárias para a contenção da propagação do coronavírus, as aulas do CEJA estão acontecendo á distância, pela internet. Esta forma tem motivado a participação dos filhos na educação dos seus pais porque ambos estão vivenciando a mesma realidade de ensino. Segundo Claudio Scalon, há uma troca de experiência importante entre pais e filhos.

Apesar do ensino ser público e gratuito, a internet é paga e gera custos mensais para as famílias; seja um plano de dados de uma operadora de telefone seja um plano de internet residencial. Para amenizar essa dificuldade, o CEJA disponibiliza material impresso, aonde o aluno faz as leituras e realizam as tarefas propostas pelo professor.

O CEJA de Colíder (MT) disponiliza contatos para tirarem dúvidas: (66)3541-2677 ou (66)99905-3567 (WhatsApp). O endereço do CEJA é na Escola Estadual Cleonice Miranda, ao lado da prefeitura municipal de Colíder (MT).

Escola Cleonice Miranda da Silva – Foto: @divulgação/internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Senador Fávaro elogia município de Santa Carmem (MT)

seg set 14 , 2020
O senador comparou Santa Carmem a um condomínio, se referindo ao capricho com que a gestão pública trabalha. Por Luciano Vendrame O senador Carlos Fávaro (PSD) participou da convenção que definiu Rodrigo Frantz e Pablo Bortolas candidatos à reeleição por Santa Carmem. Também foram escolhidos 27 nomes para concorrer como […]