Conta de luz será mais cara em dezembro com volta de tarifa extra

Sem cobrança adicional desde maio, Aneel decidiu reativar o sistema após queda no nível de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas

Via R7

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) decidiu na segunda-feira (30) reativar o sistema de bandeiras tarifárias já no mês de dezembro, quando passará a valer a bandeira vermelha patamar 2.

Com a determinação, os lares que utilizam, em média, 200 kWh de energia por mês terão que desembolsar cerca de R$ 12,50 a mais para quitar a conta de luz de dezembro, se mantiverem o mesmo consumo habitual.

O mecanismo estava inativo desde maio, quando a Aneel decidiu manter a bandeira verde, sem custos adicionais, até 31 de dezembro devido à pandemia do novo coronavírus. A queda no nível de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas e a retomada do consumo de energia, no entanto, levaram à revisão desta segunda-feira.

Na semana passada, o ONS (Operador Nacional do Sistema) apontou que a carga de energia do Brasil deverá aumentar 4,4% em dezembro e projetou chuvas nas regiões das hidrelétricas abaixo da média histórica para o mês.

Em nota, o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, recomenda que os consumidores “busquem evitar o desperdício de água e energia” com a reativação das bandeiras tarifárias.

sistema de bandeiras tarifárias da conta de luz varia de acordo com os custos de geração da energia no Brasil. As sinalizações vão de verde, sem custo adicional, a vermelha patamar 2, com cobrança extra de R$ 6,243 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Há ainda a bandeira vermelha patamar 1, com cobrança adicional de R$ 4 a cada 100 quilowatts-hora, e a amarela, que eleva o valor da conta de luz das famílias em R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora.

O mês de maio marcou o aumento no valor da conta de luz. Isso porque entrou em vigor a bandeira tarifária de cor amarela.  Com isso, as tarifas de energia terão um custo adicional de R$ 1 a cada 100 quilowatts-hora consumido. Pensando nisso, o especialista Sérgio Levin, engenheiro eletricista do Ibape/SP, orienta o melhor uso de eletrodomésticos como geladeira, chuveiro, máquina de lavar, televisão e ar-condicionado, buscando reduzir o gasto na conta de luz em até 70%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Todos os municípios de Mato Grosso continuam com risco baixo de contaminação da Covid-19

ter dez 1 , 2020
Indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins Informativos da SES Via Assessoria SES/MT A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou na segunda-feira (30.11) o Boletim Informativo nº 267 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. Nesta edição […]