Curso de enfermagem da Uniflor e parceiros realizam projeto sobre Fibromialgia, encontro acontece dia 21

Foto: Noticia Exata

No próximo 21 de março, será realizado pelos acadêmicos do 5º Semestre do curso de enfermagem da Uniflor de Alta Floresta, uma ação voltada a esclarecer a população sobre a fibromialgia, trata-se do projeto “Fibro em Alta”.

O evento é desenvolvido em parceria com o médico Marcelo Enokawa, programa Saúde da Família e Lions Clube e, acontecerá das 08h00 às 10h30 do dia 21 (sábado), no salão nobre da Uniflor.

De a coordenadora do curso de enfermagem Fernanda Silva, a ação começou a ser desenvolvida em setembro do ano passado por meio de uma sugestão do médico reumatologista Marcelo Enokawa, baseado em um projeto desenvolvido em Curitiba∕PR e implantado agora em Alta Floresta.

O projeto conta também com a supervisão da professora Flávia Alves, da disciplina de seminário vivencial.

Não há custos para participar do encontro, que será realizado sempre ao terceiro sábado de cada mês com uma equipe multidisciplinar, que conta com psicólogo, educador físico, nutricionista e fisioterapeuta.

A fibromialgia é uma síndrome clínica que se manifesta com dor no corpo todo, principalmente na musculatura. Junto com a dor, a fibromialgia cursa com sintomas de fadiga (cansaço), sono não reparador (a pessoa acorda cansada) e outros sintomas como alterações de memória e atenção, ansiedade, depressão e alterações intestinais.

Fernanda destacou que a doença tem um baixo índice de diagnóstico e ações como esta, servem para que a população possa ter conhecido dos sintomas e também formas de tratamento para amenizar as dores causadas pela doença.

“A intenção do projeto é ajudar os pacientes, através dos encontros, para que eles possam ter uma qualidade de vida melhor”, disse Fernanda.

No encontro do dia 21, serão realizadas palestras, orientações, dicas e atividades voltadas ao público alvo.

Sintomas da doença

De acordo com Fernanda, o portador da fibromialgia tem normalmente dor que dura em alguns casos 24 horas em todo o corpo, não cessa e se intensifica, podendo evoluir de uma dor de cabeça, para um dor na coluna e muscular.

“Além de pacientes, qualquer pessoa que tiver sintomas ou suspeitar que tem a fibromialgia pode vir nestes encontros, para ser esclarecido e ajudado”, disse Fernanda.

Fonte: https://www.noticiaexata.com.br/artigo/curso-de-enfermagem-da-uniflor-e-parceiros-realizam-projeto-sobre-fibromialgia-encontro-acontece-dia-21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Governo entrega primeira UTI Áerea de Mato Grosso nesta sexta-feira (06)

sex mar 6 , 2020
A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), e a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) realizam solenidade de implementação do serviço de transporte aeromédico, nesta sexta-feira (06.03), às 17h. Com o objetivo de viabilizar imagens às equipes de TV e […]