Denúncias e tumultos foram apurados em Colíder (MT) no dia da eleição municipal conforme balanço da 23ª Zona Eleitoral; confira

Acompanhe a reportagem abaixo com a fala do Carlos Gomes, chefe do Cartório Eleitoral fazendo uma avaliação do dia da eleição municipal em Colíder (MT).

Por Claudemir Lima com Juliana Mani

Carlos Gomes, chefe do Cartório da 23ª Zona Eleitoral do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) apresenta um balanço do dia eletivo para escolha de vereadores e prefeito em ColíderFoto: Juliana Mani

Após disputas acirradas, o Cartório da 23ª Zona Eleitoral do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), através do chefe cartorial, Carlos Gomes apresentou um balanço da eleição municipal em Colíder (MT).

Carlos Gomes avalia que “dentro de um contexto de uma eleição municipal, geralmente é voltada com bastante questão de disputa, é aguerrida, isso é normal. Mas podemos considerar que dentro da 23ª Zona ocorreu de forma tranquila, lógico, sendo considerando ser uma eleição municipal”, pontua.

As movimentações eleitorais no dia foram acompanhadas pela 23ª Zona Eleitoral, TRE, Ministério Público de Colíder (MT), com todo o aparato de segurança da Policia Militar e Policia Civil para eleitores e funcionários dos colégios.

“Todas as questões envolvidas no dia, denúncias de compras de votos, tumultos, foram devidamente apurados. O Juiz Eleitoral estava bastante atuante, passou em todas as seções. A Policia Militar e a Policia Civil tomaram todas as iniciativas necessárias para manter o controle. Então, sim, acreditamos que foi dentro da normalidade“, conclui Carlos Gomes.

Sobre mudanças de seções eleitorais, não houve problemas. Em Marco do Cimento também não houve dificuldades com o recebimento dos eleitores que votavam na Comunidade de Sol Nascente.

Carlos Gomes esclarece que a demora do resultado da eleição municipal foi um transtorno causado no próprio sistema do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mas que não atrapalhou em nada os trabalhos dos TRE’s e emissão dos resultados. Apenas houve uma lentidão no supercomputador do TSE que fez com que atrasasse em torno de 3 horas para divulgação dos resultados em todo o Brasil.

Neste confronto eleitoral de domingo (15), 95 candidatos postulavam vagas no legislativo e 04 candidatos buscavam o cargo de prefeito municipal em Colíder (MT).

Os 13 vereadores eleitos de domingo foram Luciano Milani (1° lugar/reeleição), Flavinha (2° lugar), Jaime Lima (3° lugar/reeleição), Adriano Santos, Rica Matos (reeleição), Marcelo Canova, Luiz Fiscal, Maria Helena, Alencar (reeleição), Zé Moreira (reeleição), Euler, Professora Leila Teixeira e Drª Joize Marques.

O candidato a prefeito eleito foi Maninho (Patriotas) com 5.450 votos, que disputou o pleito eleitoral com mais três concorrentes: Jaime Marques (5.136 votos), Noboru Tomiyoshi (4.797 votos) e Osmar Serafini (1.289 votos).

Acompanhe a reportagem abaixo com a fala do Carlos Gomes, chefe do Cartório Eleitoral fazendo uma avaliação do dia da eleição municipal em Colíder (MT).

Reportagem: Juliana Mani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Hemerson Máximo, Maninho, apresenta sua equipe de transição em Colíder (MT)

qui nov 19 , 2020
““Agora é hora de trabalhar na transição para conhecer a fundo a real situação do município”, diz Maninho, futuro prefeito. Por Altonorte O Prefeito eleito por Colíder (MT) Hemerson Máximo (Maninho) apresentou nesta quarta feira (18) a sua equipe de transição. Seguindo o seu discurso de campanha, um corpo de […]