Eleições 2020: o atual prefeito Ari Lafin decide buscar a reeleição em Sorriso (MT)

O Portal Altonorte está realizando uma série de entrevistas para apresentar o perfil de cada candidato a prefeito na região norte de Mato Grosso.

Por Claudemir Gonçalves de Lima

Ari Lafin quer continuar administrando Sorriso (MT) e coloca seu nome para uma reavaliação eleitoral Foto: arquivo pessoal

Segundo informações do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), as 141 prefeituras de Mato Grosso são pleiteadas por 479 candidatos a prefeito.

No legislativo municipal em todo o estado são 1.350 cadeiras vagas para vereadores e são concorridas por 11.478 candidatos.

Do total de candidatos a prefeitos e vereadores, segundo registros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), 66% deles são homens e 34% mulheres.

O CANDIDATO ENTREVISTADO

Do município de Sorriso (MT), o candidato a prefeito entrevistado de hoje pelo Portal Altonorte é Ari Lafin (PSDB) empresário e atual prefeito, que vêm postulando sua reeleição, junto com seu vice Gerson Bicego (MDB).

O candidato chegou com seus pais em Sorriso (MT) em 1985, enxergando nestas terras mato-grossenses “novos horizontes” para viver e progredir com a família. Na época, Sorriso (MT) era um distrito mas com aspirações de crescimentos populacional e econômico.

Com motivação de bom garoto, Ari Lafin já foi officeboy e fazia seu trabalho com sua bicicleta, conhecendo e percorrendo toda a cidade. Tinha espírito de liderança em sala de aula e assumia a frente de vários movimentos estudantis.

Sempre foi – e continua – um apaixonado pelo esporte. Desta forma, organizou muitos eventos esportivos em Sorriso (MT), com destaque às realizações de vários circuitos de motociclismo, colocando na época, o município como referencia no motocross.

Lafin legislou como vereador por três mandatos de 2001 a 2004, 2005 a 2008 e 2009 a 2016, chegando a passar pela presidência do legislativo. Depois angariou a experiência de ter sido secretário de governo do prefeito Chicão Bedin.

Em 2012, foi candidato a deputado estadual, obteve votos expressivos, porém não conseguiu a vaga no congresso. Eleito em 2016, com 54,14% dos votos válidos para prefeito, Ari Lafin se diz hoje “mais preparado” e coloca seu nome e gestão para uma reavaliação dos munícipes como candidato.

Para esta empreitada, Ari Lafin (PSDB) e seu candidato a vice, o professor Gerson Bicego (MDB), vêm através da coligação denominada “Aliança Pelo Trabalho” amparados pela união das siglas PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), MDB (Movimento Democrático Brasileiro), Patriota, Solidariedade, (PV) Partido Verde, PODE (Podemos), PL (Partido Liberal), PDT (Partido Democrático Trabalhista), PP (Partido Progressista), PMB (Partido da Mulher Brasileira), Republicanos, PSD (Partido Social Democrático) e o DEM (Democratas).

Como candidato à reeleição, Lafin justifica sua busca pela permanência no executivo com o objetivo de “implementar um governo democrático, buscando debates de ideias em busca de atender ao maior interessado no processo que é a população; proporcionar avanços ainda maiores nas áreas de educação, saúde de qualidade, segurança pública e o desenvolvimento socioeconômico do município, para tornar o município referência nacional não apenas em produção, mas também em qualidade de vida, desenvolvimento econômico e empreendedorismo

Na apresentação das diretrizes de plano de governo, o candidato resume desta forma as principais propostas ao eleitorado de Sorriso (MT): “fortalecimento do centro municipal de formação para profissionais da educação (CEMFOR); apoio ao programa todos na escola; manutenção e ampliação do programa remédio em casa; continuação do programa revitalização; continuação do programa visão para todos; manutenção do COMSEP / COMSEG / CONSELHO COMUNITÁRIO; apoio ao CIOPAER; 3.7 continuidade da modernização do trânsito; manutenção do Programa Luz da Vida (moradores de rua); potencialização do Programa Formar para Socializar; continuidade do Programa da Orquestra da Assistência Social; fortalecimento do Núcleo de Investimentos; modernizar a Lei de incentivos Fiscais, buscando a instalação de novas empresas e indústrias no município, fomentando a geração de emprego e renda; potencializar o Programa Líder de Desenvolvimento Econômico Regional; continuidade e fortalecimento do Projeto Frutifica; continuidade e fortalecimento do Projeto Vita Mel; continuidade e fortalecimento do Projeto Horta Viva; continuidade do Programa Sorriso Cidade Limpa – Calendário de Limpeza; fortalecimento do Programa Revitalização; atualização e modernização do Plano Diretor Municipal; adoção de políticas públicas voltadas à implementação no município de projetos habitacionais; fortalecimento do Plano de Governança; fortalecimento dos trabalhos da Controladoria Municipal; construção do Centro Olímpico Municipal; construção de campos sintéticos de futebol society; promoção de eventos Municipais, Estaduais e Nacionais; continuidade e fortalecimento do programa atletas do futuro e entrega de Kit’s esportivos para atletas”.

O CONTEXTO

Segundo o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o município de Sorriso (MT) possui 92.769 habitantes. À beira da BR 163, Sorriso (MT) é conhecida como a Capital do Agronegócio, sendo destaque no cenário nacional como um dos maiores produtores de grãos. É uma cidade em ampla expansão econômica sob a influência positiva do agro.

Segundo dados do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), Sorriso (MT) têm 60.978 eleitores habilitados para votar nas eleições municipais, no próximo mês, dia 15. Do número geral de eleitores, apenas 5.519 pessoas não fizeram a biometria, mas poderão votar. Os que realizam o cadastro biométrico foram 55.459 eleitores.

O eleitor mato-grossense irá votar também para senador ou senadora na vaga suplementar. A eleição para o senado estava agendada para abril, mas devido à pandemia do novo coronavírus foi adiada para mesma data das eleições municipais, 15 de novembro.

O voto é obrigatório para brasileiros entre 18 e 70 anos e facultativo para analfabetos e jovens entre 16 e 18 anos.

O prazo para tirar o título de eleitor e outros serviços, como a regularização, transferência e inclusão do nome social, terminou no dia 6 de maio de 2020.

O QUE FAZEMOS

O Portal Altonorte está realizando uma série de entrevistas para apresentar o perfil de cada candidato a prefeito na região norte de Mato Grosso.

O candidato a prefeito que queira que publique seu perfil informativo com as respostas do questionário feito pela redação pode procurar a equipe de jornalismo através do e-mail: [email protected].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Justiça Eleitoral de Mato Grosso comunica mudança de locais de votação; saiba quais

qua out 7 , 2020
A extinção de locais de votação e transferência dos eleitores para outras unidades são determinadas pelos juízes eleitorais após análise de diversos fatores. A medida não gera prejuízo aos eleitores. Via Assessoria TRE Em Mato Grosso, 27 municípios tiveram alguns locais de votação extintos e os eleitores foram transferidos para […]