Empaer fomenta sistema agroflorestal em Dia de Campo em Sorriso (MT)

Encontro reuniu produtores e estudantes em unidade demonstrativa, onde tiveram acesso a alternativas viáveis de produção

Via Assessoria Empaer/MT

Foto por: Empaer 

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) participou, nesta terça-feira (10.05), em Sorriso (420 km de Cuiabá no sentido norte), de um Dia de Campo promovido pelo Projeto Rural Sustentável – Cerrado, que reuniu 63 pessoas (entre produtores e estudantes), no sítio Fulô, unidade de demonstração e referência em atividades agroflorestais.

A instituição foi representada pelo engenheiro agrônomo e especialista em agroecologia, Rogério Leschewitz, que durante o encontro ministrou a palestra “Manejo de Sistemas Agroflorestais Agroecológicos”, com informações sobre produção e manejo de sistemas agroflorestais.

“A atividade compreende, em grande parte, o funcionamento correto do sistema produtivo, pois a conservação do solo e o aumento da matéria orgânica e da diversidade local estão em constante evolução”, afirmou.

Segundo ele, o encontro foi fundamental para a região, por apresentar aos participantes alternativas viáveis e consolidadas. “Os sistemas agroflorestais podem ser vistos como uma grande oportunidade para agricultura familiar, porque a sustentabilidade é baseada na diversidade, de plantas ou animais, de uma mesma área, potencializando a produção, gerando renda, equilíbrio ambiental e trazendo alternativas para a propriedade”, completou.

Foto por: Empaer 

Logo após assistir à palestra de Leschewitz, o proprietário do sítio Fulô, Marco Antônio Kraemer Wenzel, disse que pretende solicitar assistência técnica à Empaer.   “Participamos de uma associação de orgânicos e toda ajuda é sempre bem-vinda. O palestrante domina o assunto e irá contribuir muito com a agroecologia de nossa região”.

Ele explicou que que tudo começou com a vontade de cultivar flores ornamentais pelo sistema agroecológico e, junto com a esposa Nádia Valero Wenzel, optou pelo Sistema Agroflorestal (SAF). “Sonhávamos em ter um pedaço de chão para deixar um legado e mostrar a riqueza brotada da terra, dia após dia. O sonho se concretizou em 2011. No início não sabíamos nem plantar nem produzir. Mas, com o passar dos anos, as ideias foram surgindo e enquanto assistíamos vídeos, participávamos de cursos e conversávamos com outras pessoas, crescia o nosso desejo em cultivar”.

Com o tempo, destaca Marcos, foi aflorando a paixão por agroecologia, sintropia, permacultura, bioconstrução, saneamento sustentável, agroflorestal e, finalmente, flores.  “Queremos engajar o maior número de pessoas e mostrar ser possível cuidar dos próprios resíduos, tratar, reciclar, reutilizar e manter os recursos naturais. Produzir e preservar são estimulantes”, conclui, acrescentando que não mede esforços para compartilhar o conhecimento.

Para Estela Maria Boscov, monitora na microrregião III do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS), responsável pela administração e execução do Projeto Rural Sustentável – Cerrado, a parceria com a Empaer enriqueceu o dia de campo. “A palestra de Rogério foi um marco. Ele tem expertise no assunto e domina as particularidades relacionadas à tecnologia utilizadas na atividade. Esperamos contar novamente com sua participação em outros dias de campo a serem realizados no decorrer do ano”.

O Projeto Rural Sustentável – Cerrado é executado com recursos do Financiamento Internacional do Clima, do Governo do Reino Unido, via cooperação técnica aprovada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) como beneficiário institucional. O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) é responsável por sua execução e administração, enquanto a Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, pela coordenação científica e apoio técnico.

Entre os participantes estavam produtores e estudantes da Universidade de Cuiabá e do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), além de representantes de entidades regionais e do município.

Foto por: Empaer 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Polícia Civil bloqueia R$ 23 mil transferidos por vítima durante roubo em (MT)

qua maio 11 , 2022
As investigações a respeito do fato prosseguem na tentativa de localizar os suspeitos, os outros bens e valores subtraídos. Via Assessoria PJCMT A Polícia Civil, por meio de ação conjunta da Delegacia de Lucas do Rio Verde e Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), recuperou R$ 23 mil […]