Emplacamento de veículos cai 15% em Mato Grosso

Mato Grosso emplacou 6.922 novos veículos em fevereiro. Queda foi mais acentuada entre os automóveis e os pesados e supera média nacional 

Em fevereiro, Mato Grosso emplacou 6.922 novos veículos, uma queda de 15,86% em relação a janeiro de 2020 (8.227 unidades). Em relação a fevereiro de 2019, com 7.748 unidades, a queda foi de 10,66%. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

No segundo mês do ano, a diminuição nas vendas no Estado foi ainda maior entre os veículos pesados. O comércio de caminhões caiu 44,27%, de ônibus caiu 20% e de implementos rodoviários recuou 36,9%.

Teve queda nos automóveis (-14,5%) e comerciais leves (-12,73). O segmento de motos registrou queda de 12,19%.

O resultado assusta o setor na comparação nacional, que registra queda de 1,76% em fevereiro diante do resultado de janeiro. Mato Grosso sofreu por fatores regionais, como política tributária e chuvas, e por outros que afetam a economia nacional.

“A queda nos surpreende, mas diversos fatores podem ser citados. Acreditamos na expectativa por parte dos consumidores para já emplacarem seus veículos com a nova placa padrão Mercosul. O período de carnaval também influenciou, pois muitas pessoas direcionam recursos para viagens, debates sobre as reformas políticas que geram um cenário instável e ainda teve o receio da mudança na cobrança de impostos em Mato Grosso”, explicou Paulo Boscolo, diretor regional da Fenabrave Mato Grosso.

Claudio Bagestan, da diretoria da Fenabrave-MT e empresário no Nortão do Estado, cita todos estes fatores e acrescenta a questão das chuvas no campo. “Quanto mais chuvas, menor volume de colheita, o que significa menos recursos girando nas cidades”, destacou Bagestan.

Mesmo com a queda em janeiro, a expectativa do setor é que o ano registre alta no número de emplacamentos. “Estamos confiando que os números irão melhorar. Apostamos no aumento do nível de confiança do consumidor, a diminuição das taxas de financiamento e a queda da taxa de inadimplência”, disse Boscolo.

Bagestan reiterou as expectativas. “As chuvas devem diminuir e tudo caminhar mais positivamente no pós-carnaval, principalmente na segunda quinzena de março”.

Carlos Melnec, representante do segmento de caminhões e ônibus, destacou que o ano deve seguir com volume de vendas muito próximo do que ocorreu em 2019, com ligeira melhora.  “Nos últimos anos, frotas foram adquiridas e outras renovadas. Desta forma, 2020 deve seguir a mesma linha”.

Fonte: https://www.cenariomt.com.br/2020/03/05/emplacamento-de-veiculos-cai-15-em-mato-grosso/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Dólar continua em alta mesmo após atuação do Banco Central no mercado

sex mar 6 , 2020
O economista-chefe da Infinity Asset, Jason Vieira, ressalta que os temores de o coronavírus atrapalhar a economia global continuam O dólar comercial tem viés de alta frente ao real nesta sexta-feira. A moeda tem essa reação mesmo após a realização de mais um leilão do Banco Central de venda de […]