Guarantã do Norte é o 6º que mais tem crédito para pequenos e micro empresários

De janeiro a maio, o volume liberado para ajudar empresas em vários segmentos chegou a R$ 207 mil.

Via Só Notícias

Guarantã do Norte é o sexto município do Estado que mais liberou recursos das linhas de crédito da Desenvolve MT para micro e pequenos empreendedores. De janeiro a maio, o volume liberado para ajudar empresas em vários segmentos chegou a R$ 207 mil.

“São recursos que estão vindo para ajudar nossos empreendedores em suas diversas atividades. Precisamos avançar mais, temos dezenas de projetos aprovados e precisamos trabalhar para liberar esses recursos o mais breve possível. Estamos trabalhando junto a Desenvolve MT para credenciarmos uma agente que possa ter acesso ao sistema, assim acreditamos que daremos mais celeridade aos processos e conseguiremos liberar mais recursos”, analisou o secretário de Cidades e coordenador da Sala do Empreendedor Eugênio Caffone.  “É uma excelente posição ocupada pelo nosso município. Acredito que até o final do ano vamos conseguir subir ainda mais nesse ranking”, avaliou.

O governo de Mato Grosso, por meio da agência de fomento Desenvolve MT, tem liberado crédito para apoiar pequenos e microempreendedores mato-grossenses, fortalecendo os negócios, e gerando emprego e renda nos municípios. As prefeituras trabalham para auxiliar os pequenos empresários a atender as exigências do programa e orientá-los.

Em Cuiabá foram R$ 2.3 milhões, Rondonópolis é o segundo com R$ 271 mil, Sinop R$ 219 mil, Santo Antônio do Leverger R$ 210 mil, Guarantã do Norte R$ 207 milk  Vila Rica R$ 134 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Governo de Mato Grosso investe mais de R$ 310 milhões em Alta Floresta

seg jun 27 , 2022
O principal investimento no município é a construção do novo Hospital Regional de Alta Floresta, cuja ordem de serviço vai ser assinada nesta terça-feira (28) pelo governador Mauro Mendes Via Secom – MT O Governo de Mato Grosso investiu mais de R$ 310 milhões em Alta Floresta (a 789 km […]