Inmetro muda revisão obrigatória de taxímetros e reduz burocracia

Pandemia e crise econômica incentivaram revisão de normas para o setor

Via Agencia Brasil

Rio de Janeiro – O Consórcio Novo Rio, a CODERTE e o governo do Estado do Rio de Janeiro lançam uma ação conjunta de segurança que prevê: reforço no efetivo de policiais do BPtur (Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas) e vigilantes na fiscalização interna do terminal, além de uma campanha de esclarecimento sobre os principais riscos dos aliciamentos do transporte irregular. Foto: Tania Rego/Agencia Brasil

O presidente Jair Bolsonaro anunciou ontem (9), em redes sociais, que a portaria que instituiu a necessidade de troca e instalação de novos taxímetros em carros de transporte de passageiros foi alterada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Com a mudança, o prazo de dois anos inicialmente estipulado para realizar as alterações necessárias nos taxímetros dos veículos deixa de existir. Agora, a instalação só será obrigatória para novos veículos ou na compra de um novo aparelho. 

“Ouvimos todas as partes e seguimos o guia de boas práticas de regulamentação. A categoria [taxistas] já estava se manifestando há tempos sobre a questão. Também seguimos os requisitos da Lei de Liberdade Econômica, que dita a redução de burocracia. Com tudo isso, e a questão da pandemia, os custos econômicos dessa mudança seriam desastrosos”, informou o chefe da divisão de Gestão Técnica do Inmetro, Bruno de Carvalho do Couto.

Segundo texto da nova portaria, apenas a instalação referente aos sensores ABS dos veículos permanece compulsória. O prazo para a alteração vence em 1º de julho de 2022, e a mudança foi mantida por questões de segurança.

Edição: Aline Leal

 Por Pedro Ivo de Oliveira – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Câmara dos Deputados aprova suspensão de novas inscrições no Serasa

qua jun 10 , 2020
Medida visa minimizar efeitos econômicos durante calamidade pública Via Agencia Brasil O plenário da Câmara dos Deputados aprovou no dia de ontem (9) um projeto que suspende por 90 dias a inclusão de novos inscritos em cadastros negativos como Serasa e SPC. A matéria será enviada à sanção. O texto […]