INSS permite remarcação de perícia médica por meio da Central 135

A portaria foi publicada hoje no Diário Oficial da União

Via Agencia Brasil

Foto: Internet

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) permitirá a remarcação de perícia médica por meio da Central 135, nos casos em que o usuário não comparecer na data agendada ou em que não for possível a realização do atendimento pela agência da Previdência. A medida foi adotada em razão do retorno gradual do atendimento presencial nas unidades, como forma de enfrentamento à disseminação do novo coronavírus. A portaria foi publicada ontem (22) no Diário Oficial da União.

De acordo com o documento, a perícia médica será remarcada para o local de atendimento inicialmente agendado e a medida não se aplica às agências que permanecem fechadas ou que não ofertam o serviço de perícia. As avaliações médico-periciais do Sistema Integrado de Benefícios (Sibe) não são passíveis de reagendamento pela Central e devem ser reagendadas diretamente pelo servidor responsável pela análise da tarefa.

Na semana passada, o INSS retomou o atendimento presencial, suspenso desde março em razão da pandemia de covid-19, exclusivamente para usuários com agendamento prévio. Para marcar hora, o segurado deve acessar o site ou aplicativo Meu INSS ou ligar no 135. O atendimento por esses canais remotos também continuará sendo oferecido à população.

Mesmo com a reabertura das agências, os médicos peritos decidiram não retomar as atividades por considerar que não havia segurança para o trabalho e todas as perícias médicas agendadas foram suspensas até a adequação das agências. Ontem (22), o INSS informou que, após essas adequações, 149 peritos médicos federais retomaram os atendimentos em 57 agências da Previdência Social em todo o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Secretário-geral da ONU pede acordo global contra desigualdades

qua set 23 , 2020
António Guterres sugeriu proposta de alcance global Via Agencia Brasil O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu ontem (22) no discurso de inauguração da 75ª Assembleia Geral por um cessar-fogo global até o final de 2020. Em um salão praticamente vazio, com apenas 10% dos mais […]