Mandado de medida protetiva para mulheres deve ser cumprido em 48 horas, decide CNJ

Ainda não havia prazo para notificação de acusados de agredir mulheres

Via Agencia Brasil

Mandado de medida protetiva para mulheres deve ser cumprido em 48 horas, decide CNJ – Imagem: Loic Venance/AFP

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu que os oficiais de Justiça terão prazo de 48 horas para cumprir mandados de medidas protetivas para mulheres vítimas de violência doméstica. A resolução que estabeleceu a regra foi aprovada por unanimidade durante sessão do conselho. 

Segundo o CNJ, antes da resolução, não havia prazo para notificação do acusado de agressão sobre as medidas de proteção autorizadas pela Justiça, como proibição de manter contato com a vítima. 

A norma também definiu que a Justiça deverá comunicar com mais rapidez, por meio de ligação telefônica, mensagem de texto, ou e-mail, a entrada ou saída do autor da prisão. 

Para a conselheira Maria Cristiana Ziouva, autora da proposta, a medida é necessária para garantir a urgência de proteger a integridade física da vítima. “Hoje em dia, não existe um prazo para que os oficiais de Justiça entreguem a ordem de medida protetiva, o que faz com que se perca da urgência do mandado”, explicou.

Juízo 100% digital

Na mesma sessão, o CNJ autorizou os tribunais de todo o país a implantarem o Juízo 100% Digital. Pela medida, as varas poderão executar atos processuais exclusivamente por meio eletrônico. A adesão será facultativa. 

*Com informações do CNJ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Pistas indicam quarteto ofensivo e novidade no meio-campo da seleção

qua out 7 , 2020
Técnico dá sinais de que pode escalar Bruno Guimarães contra Bolívia Via Agencia Brasil Se depender das pistas que deixou no treino desta terça-feira (6), na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), Tite mandará a campo uma seleção brasileira bastante ofensiva para enfrentar a Bolívia na sexta-feira (9), às 21h30 (horário […]