Mato Grosso quer emprestimo para implantar sistema digital e combater sonegação

Postado por Claudemir Lima via Assessoria

Por: Daniel Dino – ASC/Sefaz-MT

Inter-American Development Bank headquarters at Washington, D.C.

Técnicos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) reuniram-se com gestores da Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) e da Procuradoria Geral do Estado (PGE), com o objetivo de adequar os produtos e metas vinculados ao Programa de Desenvolvimento da Administração Fazendária do Estado de Mato Grosso (Profisco-MT) as diretrizes estratégicas e atuais necessidades organizacionais.

O Profisco é um projeto de modernização da gestão fiscal do Estado de Mato Grosso, que busca implantar metodologias e técnicas modernas de gestão fiscal, visando melhorar a eficiência e a eficácia da administração fazendária, como também prover melhores serviços aos cidadãos/usuários.

A reunião foi realizada n a última semana, na sede da Sefaz, em Cuiabá. “Apresentamos aos consultores do BID as alterações/adequações que necessitamos efetuar nos produtos previstos no projeto, tendo em vista que já se passaram quase quatro anos entre a aprovação e a data da assinatura do contrato de empréstimo, que ocorreu em dezembro de 2012.

A equipe do BID retornará em 30 dias para análise final e validação da proposta de alteração, cuja etapa é pré-requisito para a solicitação do primeiro desembolso e início da execução do projeto\”, pontuou a coordenadora geral do Profisco-MT, Marly Tavares Pauletti.

Entre os componentes e produtos discutidos com a equipe do BID estão: Aperfeiçoamento organizacional e da gestão estratégica; Cooperação institucional nacional e internacional; Aumento da eficiência e eficácia da gestão tributária; Aperfeiçoamento da gestão de cadastro e implantação do sistema público de escrituração digital; Melhoria da eficiência e eficácia da administração do contencioso fiscal; Aperfeiçoamento dos mecanismos de transparência e comunicação com a sociedade; Aperfeiçoamento da gestão de recursos humanos; Modernização da gestão e aperfeiçoamento dos serviços de tecnologia da informação e comunicação; e Implantação de modelo de gestão do conhecimento.

Por meio do Profisco-MT a Sefaz vai investir US$ 18,032 milhões nos próximos quatro anos. A distribuição da fonte de financiamento será de aproximadamente 83% do BID e 17% com recursos próprios.

Embora tenhamos uma boa eficácia tributária, os investimentos devem ser aplicados em soluções confiáveis, modernas e inovadoras que possibilitem a continuidade dos avanços e aproveitamento de oportunidades decorrentes de novas tecnologias, garantindo assim, uma administração tributária eficiente e uma gestão de qualidade na Sefaz. Além disso, necessitamos maiores investimentos em capacitação, integração de processos, atendimento e assistência ao contribuinte. O Profisco irá nos ajudar nesse sentido, destacou o secretário-adjunto da Receita Pública, Jonil Vital de Souza.

Fonte: ASC/Sefaz-MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

‘Safra do boi gordo deve atingir ápice em maio’, diz Safras

qua maio 6 , 2020
Nesta terça-feira, 5, os preços se mantiveram estáveis, mas pressionados pela demanda abaixo do normal, por conta da pandemia de coronavírus A arroba do boi gordo permaneceu estável nesta terça-feira, 6, de acordo com a consultoria Safras & Mercado. O analista Fernando Henrique Iglesias afirma que frigoríficos e pecuaristas seguem […]