Mmhmm: aplicativo de videoconferência promete revolucionar reuniões

Via Tec Mundo

Phil Libin, ex-CEO da Evernote e atual CEO da AllTurtles

Recursos implementados por soluções de videoconferência proporcionaram a personalização das interações em níveis que nem imaginávamos antes da pandemia, tudo para tornar tais plataformas cada vez mais atrativas. Entretanto, uma novidade pretende dar uma nova dimensão a reuniões virtuais corporativas ou mesmo entre amigos: Phil Libin, ex-CEO da Evernote e atual CEO da AllTurtles, anunciou o Mmhmm, aplicativo que visa revolucionar a comunicação por vídeo.

O nome pode parecer estranho, mas a companhia já levantou um total de US$ 4,5 milhões por meio da Sequoia Capital, empresa de capital de risco norte-americana. “É importante poder dizê-lo mesmo enquanto come algo”, brinca o executivo. Podendo ser utilizado com o Zoom, o Google Meet, o YouTube e outros serviços de streaming, o lançamento é capaz de transformar uma sala em um palco virtual.

Backgrounds animados e estáticos, claro, fazem parte do pacote. Entretanto, o maior diferencial é a possibilidade de manusear slides, planos de fundo e até a própria imagem. Bastam gestos simples no trackpad para ver a magia acontecer. Por enquanto, a versão beta está disponível apenas para macOS Catalina – sendo necessário convite para acessá-la –, mas a opção para Windows também está em desenvolvimento.

Um mundo de possibilidades

Existem diversas ações disponíveis no Mmhmm. Com ele, é possível movimentar, encolher e aumentar a própria imagem na tela – inclusive dedicando a ela uma coloração azul opaca, em homenagem a hologramas da franquia Star Wars. Espalhar conteúdos pelo cenário e coordenar uma apresentação com outro usuário também não ficam de fora, sendo que ambas as pessoas têm total controle sobre as ações.

Personalização total de apresentações é prometida por criador.

Personalização total de apresentações é prometida por criador. Fonte:  Reprodução 

Interatividade é outra característica do aplicativo, que permite ao expectador clicar em materiais, ativar ou desativar o apresentador ou seu áudio e pausar um vídeo gravado para ampliar slides. De acordo com o criador, uma vez que a realidade remota logo será ainda mais popular, “todo mundo deve estabelecer sua presença em vídeos” e “todos teremos de fazer isso vez ou outra daqui pra frente.”

Movido por essa ideia, Libin criou o que chama de “presença de vídeo pessoal”, e o Mmhmm é o primeiro passo para a disseminação do conceito, trazendo o que concorrentes falharam em entregar. Outros figurões da indústria tecnológica gostaram do que viram – e investidores como Kevin Systrom e Mike Krieger (cofundadores do Instagram), Biz Stone (cofundador do Twitter) e Julia Hartz e Kevin Hartz (cofundadores da Eventbrite) entraram na jogada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Diagnosticado com covid-19, Zé Neto tem estado de saúde revelado pela esposa

qua jul 8 , 2020
Via RD1 Por Álvaro Penerotti Natália Toscano usou as redes sociais na última segunda-feira (06) para falar sobre o estado de saúde do marido, o cantor sertanejo Zé Neto, que no mês passado foi diagnosticado com coronavírus. De acordo com a influenciadora digital, o músico, por meio de um telefonema, garantiu a […]