Moradores da região de Belo Monte cobram com urgência a recuperação na Rodovia da Br230

O km 23 da Rodovia Transamazônica espera por recuperação a vários anos.

Via Xingu 230

Foto: Reprodução

A denúncia foi feita por moradores que residem nas proximidades da Rodovia Transamazônica, BR 230, onde pedem com máxima urgência a recuperação da via, devido uma cratera aberta na Rodovia. A Rodovia BR-230, na Transamazônica, ficou intrafegável no último dia 2 abril, após um deslizamento de terra, entre o município de Altamira e comunidade Belo Monte, no sudoeste do Pará. Por fotos das redes sociais foi possível verificar o asfalto totalmente comprometido, que impedia a circulação de veículos.

Ainda na denúncia eles reclamaram que a passagem para Altamira subiu, pois o percurso dobrou a distância.

“Sou moradora de Belo monte e sugiro q vocês façam uma nova reportagem sobre a cratera q se abriu aqui perto na Transamazônica. Já se passaram vários dias e nada foi feito! E enquanto isso não se resolve a população sofre! O preço da passagem para Altamira subiu, o percurso dobrou a distância, e o mais grave é que quando tem alguma emergência a ambulância tem q fazer todo esse trajeto de horas…. para levar o paciente para Vitória do Xingu. dificultando as vezes e até se agravando ainda mais o estado de saúde do mesmo pela demora no atendimento! Façam alguma coisa pela gente!! Levem essa citação à mídia para q algo seja feito logo!”Diz a moradora.

Por ser tratar de uma Via Federal, está sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte -DNIT.

Por meio de nota informou que as medidas temporárias estão sendo utilizadas como rota alternativa, e que mais medidas serão tomadas para diminuir o impacto.

O MPF pediu ao Governo Federal análise das causas do desmoronamento no trecho em Vitória do Xingu.

Segue nota abaixo:

O DNIT informa que a medida temporária de utilização do acesso existente no km 27 até km 55, como rota alternativa para o tráfego na rodovia BR 230, se faz necessária como única opção, devido deslizamento do aterro no trecho entre Altamira/Belo Monte, km 584, local conhecido como Ladeira da Cigana.

Informamos ainda que já começaram a limpeza das sinalizações verticais existentes na via para facilitar a visualização dos condutores e ainda serão instaladas novas placas no desvio visando maior segurança aos usuários.

O DNIT reconhece que utilização do desvio pode causar transtornos e por isso solicita a compreensão dos usuários e da comunidade. Medidas emergências estão sendo tomadas para diminuir o impacto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Soeli Máximo, empresária em Colíder (MT), fala sobre empreendedorismo e início da Luanda Magazine em entrevista nesta quarta-feira (14) na Aliança FM

qua abr 14 , 2021
A entrevista desta quarta-feira (14) foi com a empresária de Colíder (MT), Soeli Máximo, na Rádio Aliança FM, no programa ‘Estação Livre’ com Claudemir Lima no quadro ‘Cidade em Pauta’ com participação da locutora Rosely Pereira. Por Claudemir Lima (redação) Nesta quarta-feira (14), Soeli de Souza Máximo, empresária de Colíder […]