MPF recupera R$ 150 milhões no exterior com delação de doleiros

As investigações contaram com cooperação jurídica internacional

Via Agencia Brasil

Foto:ilustrativa/Metrópoles

O Ministério Público Federal (MPF) firmou dois acordos com três pessoas que mantinham ilicitamente valores no exterior, provenientes de herança e de sonegação fiscal, as quais se comprometeram a pagar multas que somam a quantia aproximada de R$ 150 milhões. Os acordos de não persecução penal (ANPPs) foram homologados pela 7ª Vara Federal Criminal.

Segundo as informações divulgadas ontem na sexta-feira (4) pelo MPF, os participantes nos acordos eram beneficiários de quatro empresas offshores mantidas ilegalmente. Eles confessaram e descreveram as circunstâncias em que remeteram ou internalizaram recursos mantidos ilicitamente no exterior por meio do sistema de câmbio paralelo da organização criminosa de Dario Messer, Vinícius Claret (Juca Bala) e Cláudio de Souza (Tony).

As investigações alcançaram as contas mantidas irregularmente no exterior por meio de provas entregues nos acordos de colaboração premiada com os doleiros. Foram identificadas mais de 3 mil empresas offshores, com contas bancárias em mais de 50 países. As investigações foram aprofundadas por meio de procedimentos de cooperação jurídica internacional com os países nos quais são sediadas as empresas.

“Os acordos de não persecução penal firmados conjugam eficiência na recuperação de ativos e celeridade processual, permitindo uma resposta justa e adequada a crimes praticados pela extensa teia de lavagem de dinheiro revelada pela Operação Câmbio e Desligo!”, afirmou o procurador da República e coordenador da Força-Tarefa Lava Jato no Rio de Janeiro, Eduardo El Hage.

Os nomes dos empresários envolvidos, segundo a assessoria do MPF, não são divulgados, como parte do acordo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Brasil cobra retirada de embargo ao comércio de frango pelas Filipinas

sáb set 5 , 2020
País alegou possibilidade de contaminação pelo novo coronavírus Via Agencia Brasil O governo federal cobrou na sexta-feira (4) a retirada imediata do embargo temporário imposto pela República das Filipinas às importações de carne de frango originadas do Brasil.  Segundo o governo filipino, o embargo foi decretado em razão de possível […]