Pandemia aumenta em 45% número de leitos de UTI, mas distribuição ainda é marcada pela desigualdade

Via Assessoria CRM/MT

 Foto: SES/MT

A oferta de leitos de Unidade de Terapia intensiva (UTI) em estabelecimentos públicos, conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS), ou particulares aumentou cerca de 45% desde que o Brasil passou a enfrentar a pandemia de Covid-19. Contudo, levantamento divulgado no dia 04 (terça-feira) pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) mostra que, como o incremento de quase 20 mil leitos públicos e privados de UTI objetivou o atendimento exclusivo de infectados com o novo coronavírus, o País continua a contar com uma infraestrutura no insuficiente para acolher pacientes com outras doenças.

Em fevereiro deste ano, o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) apontava no Brasil a existência de 46 mil unidades de UTI. Metade deles está disponível para o SUS, de brasileiros, e a outra metade é reservada à saúde privada ou suplementar (planos de saúde), que hoje atende a aproximadamente 22% da população. Ao longo de 10 anos – entre junho de 2011 e junho 2020 – esse número aumentou em torno de 38%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Exportações em MT aumentam 6% e estado assume a 4ª colocação no ranking brasileiro

sex ago 7 , 2020
De acordo com o boletim, um dos setores da indústria que mais cresceu foi o de carne bovina, que neste primeiro semestre teve alta de 40%. Via G1/MT Mato Grosso subiu uma posição no ranking nacional e se tornou o quarto maior exportador do Brasil, com crescimento de 6,6% no […]