Pescadores e pequenos produtores podem receber até R$ 2,4 milhões com cooperação técnica

Recurso deve ser destinado às famílias em situação de pobreza pertencentes às comunidades tradicionais e povos indígenas, que sejam silvicultores, aquicultores, extrativistas e pescadores.

Via MT Economico

Cooperação técnica com o Governo Federal deve repassar R$ 2,4 milhões para fomento às propriedades rurais do estado. Recurso deve ser destinado às famílias em situação de pobreza pertencentes às comunidades tradicionais e povos indígenas, que sejam silvicultores, aquicultores, extrativistas e pescadores. 

Ao menos mil agricultores familiares devem ser beneficiados com o valor de R$ 2,4 mil. No entanto, devem pertencer aos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Barão de Melgaço, Peixoto de Azevedo, Cocalinho, Água Boa, Gaúcha do Norte, Nova Xavantina, Campinápolis, Ribeirãozinho, Tangará da Serra, Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade, Mirassol D’Oeste, Colniza, Confresa, Vila Rica, Alto Boa Vista, Porto Alegre, Canabrava do Norte, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia, Bom Jesus do Araguaia, Sorriso e Sinop.

Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) devem fazer levantamento das propriedades para analisar potencial e vocação dos agricultores. Ainda, deve ser realizado diagnóstico socioeconômico. 

Famílias devem assinar um termo de adesão ao programa e receberão o dinheiro em duas parcelas, a primeira de R$ 1,4 mil e a segunda de R$ 1 mil. Objetivo é que a produção de alimentos seja aumentada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Associação de academias estima demissão de ao menos 30% de seus funcionários devido ao fechamento obrigatório em Cuiabá

qui maio 28 , 2020
Atualmente, setor estima empregar mais de 4,5 mil profissionais nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande. Via MT Economico Dados da Associação Brasileira de Academias (Acad) de Mato Grosso estimou que os estabelecimentos podem demitir até 30% de seus funcionários em decorrência da crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus. Número corresponde a aproximadamente 1350 pessoas.  […]