PM, advogado e estagiário de direito são presos suspeitos de participação em furto de avião que caiu em MT

Avião foi furtado de hangar em abril. Dois pilotos já foram presos suspeitos do crime

Via G1 MT

Foto: PM/MT

Um policial militar, um advogado e um estagiário foram presos em uma operação da Polícia Civil, realizada nessa quarta-feira (27), suspeitos de participação no furto de uma aeronave em Matupá, a 695 km de Cuiabá, em abril deste ano. A polícia não divulgou os nomes dos presos.

Oito ordens judiciais, sendo três mandados de prisão e cinco de busca e apreensão domiciliar, foram cumpridos.

De acordo com a polícia, as investigações continuam em andamento para a identificação de outros suspeitos de envolvimento no crime.

Dois pilotos foram presos no município suspeitos de participação no furto.

Já nesta semana os mandados foram cumpridos em Cuiabá e Matupá.

O advogado preso tem um escritório em Matupá. O estagiário de direito trabalhava com ele.

O furto da aeronave ocorreu no dia 21 de abril, no aeroporto na zona rural de Matupá. Inicialmente, foi verificado o furto de combustível, sendo observadas algumas mangueiras cortadas, porém, em seguida, foi constatado o furto do avião que estava estacionado próximo ao escritório.

Segundo a polícia, para praticar o furto, os criminosos cortaram o cadeado que segurava as hélices do avião.

Testemunhas contaram à polícia que, na manhã do furto, viram um avião passando por cima da cidade sentido ao Distrito de União do Norte. Segundo a polícia, o responsável pelo aeroporto disse que ainda ter recebido uma ligação de uma mulher perguntando se teria combustível para o avião com prefixo PT-JAX e se estava autorizado para voo.

Foi informado à mulher que o avião poderia percorrer uma distância de até 350 km. Algumas horas depois, um homem fez outra ligação ao responsável pelo aeroporto perguntando se o mesmo avião estava no hangar. No entanto, ele não era o dono da aeronave.

A aeronave foi localizada após a queda em uma área de mata de menos de 5 mil hectares, entre os municípios de Terra Nova do Norte e Nova Guarita. O avião ficou danificado e caiu com o trem de pouso virado para cima.

Durante as buscas pelo avião, também foram localizados objetos pessoais da vítima que estavam no avião no dia do furto e também camisetas e uma corda utilizadas pelos suspeitos.

No entanto, não havia ninguém no avião encontrado na mata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Investimentos previstos para concessão da MT-220 entre Tabaporã (MT) e Sinop (MT) somam 267 milhões

qui maio 28 , 2020
Devem ser concedidos à iniciativa privada 138,4 quilômetros da MT-220, entre Tabaporã e Sinop Via Assessoria Sinfra/MT O estudo para a concessão da rodovia MT-220, no trecho entre Tabaporã e Sinop, prevê um investimento de R$ 267 milhões em serviços de conservação, recuperação, manutenção e implantação de melhorias em 138,4 quilômetros […]