Preço do milho atinge menor patamar em mais de 40 dias

Consultoria Agrifatto diz que além de leve aumento na disponibilidade do grão ter sido registrado, demanda interna dá sinais mais fortes de retração

Foto: Município de Dionísio Cerqueira-SC

A trajetória de queda para o milho brasileiro no mercado físico segue firme. De acordo com a consultoria Agrifatto, apenas nesta terça-feira, 14, o recuo registrado foi de 4,27%, atingindo o valor de R$ 53,79 por saca, o menor patamar dos últimos 43 dias. Em abril, o valor do cereal já caiu 10,56%.

A empresa ressalta que a demanda interna dá sinais mais fortes de retração, com consumidores do cereal saindo das compras e pressionando para baixo o mercado físico. Além disso, a consultoria afirma que foi verificado um leve aumento na disponibilidade do grão, quem também tem puxado para baixo as cotações no mercado físico.

Na B3, o contrato para julho de 2020 voltou a registrar queda, desta vez de 0,65% e fechou a R$ 44,12 por saca. Ainda que haja preocupações com o clima em algumas regiões do Brasil, o bom desenvolvimento da segunda safra de maneira geral e a previsão de aumentos dos estoques nos Estados Unidos não tem dado margem para altas do cereal.

Na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT), o milho continua em queda, nesta terça, a desvalorização registrada foi de 1,19%, com o cereal atingindo a casa dos US$ 3,325 por bushel.

Fonte: https://www.canalrural.com.br/noticias/agricultura/milho/preco-milho-cai-patamar-40-dias/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Secretário avalia que nova lei do esporte em Mato Grosso traz grande avanço

qua abr 15 , 2020
As políticas públicas de esporte e lazer em Mato Grosso ganham uma significativa ferramenta de regulação com a publicação de novas normas gerais do desporto. A lei 11.105, publicada oficialmente no último dia 8, estabelece conceitos e critérios que definirão parâmetros de atuação e de fortalecimento do sistema estadual de […]