Presidente do CRECI/MT acredita no melhor momento do crescimento imobiliário

E aposta no “Boom” de negócios para 2020, mercado imobiliário teria potencial para construir até 1 milhão de novas moradias e, a partir desse cenário, o setor geraria 5.5 milhões de postos de trabalho, o que iria corresponder a 5% de todos os empregos gerados no país.

Benedito Odário, presidente do CRECI/MT

O ano de 2019 trouxe grandes notícias para a os Corretores de Imóveis e também, para a construção civil, sendo um período de fortalecimento para o setor e de retomada do mercado imobiliário.

O potencial de crescimento do crédito imobiliário nacional diante da perspectiva de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de uma inflação sob controle e de juros básicos no menor patamar histórico, com isso, o crescimento do mercado em 2020, tem capacidade para ser ainda maior. Um levantamento da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) mostra que o mercado imobiliário teria potencial para construir até um milhão de novas moradias e a partir desse cenário, o setor geraria 5.5 milhões de postos de trabalho, o que iria corresponder a 5% de todos os empregos gerados no país.

Benedito Odário, que está no segundo mandato como presidente do CRECI/MT, explicou ao Portal da Política MT, que o mercado em MT, passou por dificuldades nos últimos cinco anos, porém, acredita que o crescimento para 2020 é muito positivo para o setor.

“Vejo 2020 com bons olhos, o CRECI/MT vem em um trabalho de crescimento, nós, em desempenho, em conjunto com toda nossa diretoria, estamos fazendo com que o nosso CRECI/MT apareça cada vez mais, sempre, em prol dos nossos Corretores de Imóveis” disse Benedito.

Em 2019, o setor gerou 15% do total de empregos formais criados no Brasil e de 2018 para 2019, houve um crescimento de 52% na geração de empregos, o que demonstra mais uma vez a retomada positiva.

“Como eu sempre disse aos nossos colegas de classe, nós estamos, nos últimos cinco anos, passando por dificuldades e turbulências no nosso mercado imobiliário, onde, os imóveis de classe C e D, são os que mais vendem, porém, os imóveis de classe A e B, existe uma maior dificuldade em ser comercializados, o que, para 2020, acreditamos que o aquecimento vem com força nas vendas, não só C e D, mas em relação aos imóveis de valor maior” comentou.

Com essa tendência positiva, o destaque fica com a queda dos juros. A taxa Selic caiu para 4,5%, atingindo a sua menor marca da história, o que reflete também nos juros futuros, que medem a confiança do mercado e possibilita a oferta ao crédito imobiliário.

“Hoje, nossos imóveis são medidos pela taxa Selic, é ela que impacta os investimentos, o Copom (Comitê de Política Monetária), o Banco Central e o governo estão sempre buscando formas de como cobrar juros, o que é natural no Brasil, sempre em questão de juros, ser um fator que impede muitas vezes, o desenvolvimento do mercado imobiliário. Hoje, a Selic Meta está em 4,50% ao ano, a Selic Over é de 4,40% ao ano, a taxa se manteve no menor patamar histórico, o que agora, em 2020, pode ser muito favorável” explicou Benedito.

Em relação ao programa do governo federal “Minha Casa, Minha Vida”, que conta com financiamento por meio de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, Benedito acredita que devem permanecer estáveis para 2020.

“Os imóveis do MCMV eles não tiveram queda na movimentação de vendas no MT, a boa aceitação deve permacer ou até aumentar, agora em 2020, são imóveis com valores mais viáveis para quem compra, trabalhadores com ganho de 3 a 4 salários mínimos vão continuar comprando e fomentando o crescimento neste setor do mercado imobiliário” salientou Benedito.

Benedito se mostra otimista em relação à retomada do crescimento do mercado imobiliário e salienta que 2019 ensaiou uma retomada e que, em 2020, os desafios das empresas do setor e as lições aprendidas com a crise que sucedeu o boom imobiliário nos últimos anos serviram de aprendizado.

“Cada município de MT, ele tem suas peculiaridades, um desenvolvimento próprio em relação ao mercado imobiliário, nós temos o nortão, que é uma região que desponta, onde todos os imóveis que se colocam a venda, rapidamente são absorvidos com grande facilidade nas vendas, porém, algumas cidades não possuem um desenvolvimento favorável, essas, sofrem com uma dificuldade maior na comercialização dos seus imóveis” disse.

Para Benedito, MT está no caminho certo, após um período de turbulência, o momento de promover novos investimentos e acesso à moradia de qualidade com o intuito de reduzir o déficit habitacional é agora.

“As expectativas para 2020 são as melhores, o brasileiro sempre é otimista, sempre pensa no melhor para nosso Brasil e nós não somos diferente aqui em Mato Grosso, acreditamos que o mercado imobiliário cresça cada vez mais, o que ouvimos nos CRECI de outros estados é que a situação não está diferente em nenhum estado do Brasil, as dificuldades são as mesmas, porém, não podemos desanimar, o mercado está em crescente, o crescimento é notório e 2020 será o ano dos negócios imobiliários aos nossos companheiros corretores de imóveis” finalizou Benedito Odário.

Fonte: http://portaldapoliticamt.com.br/arquivos/28891

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Juros baixos animam a comprar casa, mas financiamento requer cuidados

sáb fev 22 , 2020
A queda da taxa básica de juros (Selic) para patamares historicamente baixos no Brasil fez reacender na cabeça do brasileiro um sonho que parecia um pouco esquecido: o de financiar a casa própria. O custo do financiamento nunca esteve tão baixo no país. Com a Selic a 4,25% ao ano, […]