Presidente do Sinop diz que jogo contra o Mixto será um ‘divisor de águas’ no Estadual

O presidente do Sinop Futebol Clube, Agnaldo Turra

Foto: Só Notícias/Guilherme Araújo

O presidente do Sinop Futebol Clube, Agnaldo Turra, avaliou, em entrevista, ao Só Notícias, o momento vivido pelo time e o próximo confronto como “um divisor de águas”. O tom de “cobrança” do dirigente teve início após o último confronto, na segunda-feira, quando a equipe foi goleada, por 4 a 0, pelo Cuiabá, na Arena Pantanal, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Mato-grossense.

O próximo duelo do Galo é domingo, às 17h, contra o Mixto, no estádio Gigante do Norte. “Conversamos bastante com os atletas e agora eles vão mostrar realmente ao que vieram. Temos a melhor expectativa possível, vamos reencontrar a torcida”, destacou.

Ainda de acordo com Turra, os jogadores estão cientes da necessidade de mostrar recuperação. “Depois de um tropeço daqueles têm que mostrar poder. É o que a gente espera e eles também querem isso. Estão bem firmes no propósito”, completou.

Atualmente, o Sinop está na 6ª colocação do Estadual, com 6 pontos, marcou oito gols e também sofreu oito. A equipe da capitão do Nortão tem um jogo a menos. Já o Mixto ocupa o 8º lugar, tem 4 pontos, marcou seis gols e levou 10. Tem a pior defesa do certame ao lado do Araguaia.

Conforme Só Notícias já informou, a cobrança do dirigente começou logo depois da goleada sofrida. Na terça-feira, um dia após o revés, o grupo já voltou aos treinamentos, sem receber folga como aconteceu nos compromissos anteriores.

À época, Turra demostrou insatisfação apontando que “perdemos e temos que treinar, arrumar o que não funcionou. Não dá para ter folga, tem que trabalhar e corrigir os erros”.

Fonte: https://www.sonoticias.com.br/esportes/presidente-do-sinop-diz-que-jogo-contra-o-mixto-sera-um-divisor-de-aguas-no-estadual/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

STF exclui verba de combate à pobreza da dívida de estados com a União

sex fev 14 , 2020
Processo envolvia a Bahia, mas decisão deve repercutir em outras ações O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (13) que os valores do Fundo do Erradicação da Pobreza dos estados não podem ser usados pelo governo federal para calcular o montante da dívida estadual com a União. O caso foi decidido […]