Robô criado pela Embrapa para dar escala às análises de solo será apresentado durante feira em Mato Grosso

Somente de aplicativos, serão expostos 18 sistemas com funções específicas para diferentes cadeias produtivas,

Via Só Notícias

O robô AGLIBS 1.0, criado pela Embrapa para dar escala às análises de solo feitas em laboratório, será apresentado em Cuiabá, na feira de tecnologia de produção Famato Embrapa Show, que começa no próximo dia 22. Ele foi desenvolvido a partir de tecnologia usada pela Nasa para analisar solos no planeta Marte, faz georreferenciamento de amostragem de campo, análise de solos e modelos de quantificação. Após a análise, o produtor recebe por celular, via aplicativo, as recomendações agronômicas.

As demais ‘invenções’ serão expostas na feira tecnológica, em sete grandes nichos com soluções que podem contribuir para o avanço sustentável da agropecuária de Mato Grosso. Outra inovação é o equipamento de classificação de soja, desenvolvido pela Embrapa em parceria com a empresa Brasil Agritest, que é um sistema digital e automatizado que controla a qualidade dos grãos – auxiliando o produtor na etapa de comercialização do produto.

Já o Antecipe é uma tecnologia composta por uma máquina semeadora-adubadora que semeia soja no verão e milho na sequência, na entrelinha da oleaginosa. A ideia é intercalar o milho safrinha de forma antecipada, reduzindo o risco climático. Além da máquina, o Antecipe conta com um aplicativo que orienta o agricultor em suas tomadas de decisão para a segunda safra. “O produtor terá mais de 60 tecnologias para conhecer no evento. Para facilitar, levamos alguns equipamentos e materiais para a feira que poderão ser conferidos in loco”, explica Ricardo Arioli, um dos coordenadores técnicos do Famato Embrapa Show.

A feira terá soluções ancoradas em informática. Somente de aplicativos, serão expostos 18 sistemas com funções específicas para diferentes cadeias produtivas, no evento multimídia e imersivo idealizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e organizado em parceria com a Embrapa Agrossilvipastoril e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

A ideia de mapear as tecnologias de produção desenvolvidas pela Embrapa e aplicáveis em Mato Grosso surgiu em 2018. Um grande trabalho de curadoria foi feito ao longo de dois anos e o resultado foi a seleção de mais de 60 atrações projetadas por 14 unidades da Embrapa por todo o país, informa a assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Pantanal: Fotógrafo registra primeiros sinais de regeneração após incêndios históricos

ter jun 7 , 2022
“Essa regeneração vai diminuindo cada vez mais conforme temos fogos mais intensos e mais recorrentes”, informou o biólogo Gustavo Figueroa, que faz parte da ONG SOS Pantanal. Via Só Notícia Boa O fotógrafo Ricardo Martins visitou o Pantanal um ano após o bioma sofrer uma das maiores queimadas da história. Os registros […]