“Santo do Dia”: conheça a história de São Gonçalo de Amarantes

Via Canção Nova

Gonçalo nasceu em 1187 em Arriconha, freguesia de Tagilde, próximo a Guimarães, norte de Portugal. Pertencente à nobre família dos Pereiras, viveu nos reinados de Dom Afonso II, Dom Sancho II e Dom Afonso III.

Muito cedo, ele se viu chamado ao sacerdócio. Em sua formação humana e cristã, Frei Gonçalo passou pelo Convento Beneditino, depois por Braga, lugar onde foi ordenado pelo Arcebispo. Não demorou muito para ser abade em São Paio de Riba Vizela, junto à sua terra natal.

Frei Gonçalo de Amarante pôde fazer várias peregrinações que muito enriqueceram a sua vida espiritual e também apostólica. Ele foi a Roma, visitou os túmulos de São Pedro e São Paulo e tomou um “banho” de Igreja. Visitou a Terra Santa, conheceu os lugares santos por onde Jesus passou. Seu amor foi crescendo cada vez mais por Nosso Senhor.

Depois de voltar dessas peregrinações, ele teve ainda mais ardor para evangelizar. Discerniu sua vida religiosa e entrou para a família dominicana, daí vem o “frei”. Quanto ao “Amarante”, com seus irmãos de comunidade, ele foi para a cidade de Amarante em missão. Ele ficou conhecido como um segundo fundador dessa cidade, porque o seu amor apostólico o levava a ser um sinal no meio da sociedade.

Frei Gonçalo foi responsável pela edificação da Capela de Nossa Senhora da Assunção, num rochedo suspenso sobre o Tâmega. Incansável protetor dos humildes, auxiliava aqueles que precisavam de socorro e assistência.

Partiu para a glória em 10 de janeiro de 1262, deixando para o povo de Amarante, para todas as gerações ao norte de Portugal, para toda Europa e para todo o mundo, um testemunho de santidade que colabora para uma civilização mais justa. Seu exemplo de bondade tornou-o célebre e a sua devoção é muito popular, até mesmo no Brasil, onde é padroeiro de algumas cidades.

Três processos canônicos foram pleiteados para a beatificação e canonização de Frei Gonçalo. Papa Júlio III concedeu o culto público em 24 de abril de 1561. Mais tarde, em 1671, o Papa Clemente X estendeu o ofício e a missa de São Gonçalo a toda a Ordem Dominicana.

Frei Gonçalo de Amarante, rogai por nós!

Referência:
Livro ‘Um Santo de cada dia’ – Mario Sgarbossa, Luigi Giovannini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Encontrados dois últimos corpos de vítimas de tragédia em Capitólio

seg jan 10 , 2022
Desmoronamento de rocha terminou com 10 mortos e mais de 30 feridos Via Agencia Brasil Fragmentos de corpos das duas últimas vítimas desaparecidas no desmoronamento de um bloco de pedras no lago de Furnas, em Capitólio (MG), foram encontrados na tarde de domingo (09), informou o Corpo de Bombeiros Militar […]