Sebrae e Secretaria de Comércio em Colíder (MT) querem auxiliar o empreendedor na formalização do negócio

Na sexta-feira (30), recebemos no “Cidade em Pauta”, a coordenadora do Sebrae, Margarida Gaona e o secretário municipal Lourenço Marani.

Por Claudemir Lima

Sebrae e Secretaria de Comércio em Colíder (MT) querem auxiliar o empreendedor na formalização do negócio – Imagem por: Firmbee/Pixabay

Na última sexta-feira (30), Lourenço Marani da Secretaria de Comércio e Indústria e Margarida Gaona, coordenadora do Sebrae em Colíder (MT) participaram da entrevista do “Cidade em Pauta” no programa “Estação Livre” da Aliança FM. A entrevista debateu a importância da formalização do negócio por parte dos empreendedores para tomada de crédito; a importância do MEI (Microempreendedor Individual) estar bem informado das oportunidades criadas pelo Sebrae com definição de nicho de atuação. Foi pautado o retorno dos atendimentos aos MEI’s através da Sala do Empreendedor que vai abrir junto com a reinauguração das atividades do Sebrae em Colíder (MT).

Margarida Gaona, coordenadora do Sebrae em Colíder – Foto por: @facebook/pessoal

Margarida Gaona estará à frente dos trabalhos do Sebrae em Colíder e trabalha em parceria com a Secretaria Municipal de Comércio, Industria, Turismo, Emprego e Renda. “Eu e o secretário Lourenço a gente já teve uma parceria de trabalho anos atrás desde quando iniciou a criação e implantação da lei de formalizar a criação do MEI que foi em 2010. Então nós fomos o primeiro município a implantar a Sala do Empreendedor e desde então a gente vem trabalhando com o empreendedor individual. Então para nós é uma grata satisfação retornar esses trabalhos que iniciou lá na gestão anterior onde nós já estivemos à frente desse trabalho e retornando novamente”, ressalta a coordenadora do Sebrae. Margarida afirma que a política que a Secretaria de Comércio desenvolve junto com a Sala do Empreendedor é a mesma metodologia estudada e aplicada pelo Sebrae.

O secretário Lourenço Marani avalia que a Sala do Empreendedor terá papel de auxiliar o empreendedor nas tomadas de decisões, proporcionando-lhe uma visão mais ampla do seu negócio. Deste modo, ele aponta para a necessidade da construção de um plano de negócio.

“O primeiro passo é justamente se dirigir até o Sebrae e apresentar sua ideia de negócio. No primeiro momento eu tenho uma ideia de como idealizar isso. No primeiro momento é uma ideia de negócio. O que Sebrae pode fazer por esse empreendedor e justamente levar as ferramentas. Esse chama-se plano de negócio. Eu tenho uma ideia de negócio. Eu preciso fazer um plano de negócio. Nesse plano de negócio eu vou ter o meu objetivo da empresa e o que eu espero da minha empresa. Quais são meus pontos fortes? O que são meus pontos fracos? Até porque dentro dos pontos fortes e dos pontos fracos de um negócio ou da minha pessoa enquanto empreendedor o Sebrae pode proporcionar conhecimento e capacitação. Fazer com que você possa romper essas barreiras e fazer com que aquilo que você tem de conhecimento se expanda. Esse é o papel do Sebrae. É através do plano de negócio que você vai esgotar todas as informações. (…) Na fase final um plano de negócio vai mostrar se esse negócio é viável ou não. E se for viável eu vou empreender”, explicou o secretário.

Nesta semana, o secretário municipal, Lourenço Marani disse que juntamente com a equipe do Sebrae de Colíder participarão de treinamento de capacitação em Alta Floresta (MT) para aprofundar a aprendizagem sobre o uso das plataformas do Sebrae. O Sebrae disponibiliza uma variedade de cursos gratuitos aos MEI’s.

Secretário municipal Lourenço Marani – Foto por: divulgação/arquivo pessoal

O objetivo da capacitação será conduzir bom atendimento aos empresários locais com um olhar clínico e apurado. Desta forma, Marani entende que o governo municipal está contribuindo com os empreendedores por meio de uma política de conhecimento.  “Assim o maior objetivo dessa parceria é realmente a sensibilidade do poder público (…) Você toma as decisões mais corretas com informação”.

Nesta série de ações, o secretário destaca que a Secretaria Municipal de Agricultura também está conectada ao empreendedorismo por meio do agronegócio e agricultura familiar. “São secretarias que proporcionam fomento e o desenvolvimento das atividades empresariais seja na área urbana e seja também na área rural, no campo”.

Marani explica que para a política pública atingir o MEI é preciso que ele esteja formalizado. A partir daí, o Sebrae e a pasta da Secretaria mostrarão os benefícios provenientes da formalização. “Da mesma forma que nós, enquanto cidadãos, quando nós nascemos, nós temos um RG, e nós vamos lá depois e tiramos o CPF. Enfim tem todo um passo a passo para ser cumprido. Da mesma forma é uma atividade empresarial:  é uma pessoa jurídica”, salienta. Devidamente regularizado, o MEI pode obter linhas de crédito da Desenvolve MT, que tem parceria com o município. “Nós desenvolvemos uma política de acesso ao crédito aqui no município e já fizemos muitas propostas. Muitas propostas já foram encaminhadas através do que através deste atendimento”. Margarida e Lucília atendem os microempreendedores interessados na aquisição de fomentos.

Margarida Gaona explica que a contribuição mensal do MEI para o INSS é de apenas 5% sobre o salário mínimo o que equivale a 55,00. Um valor considerado baixo em detrimento do recolhimento para quem tem carteira assinada que chega até 11%. O MEI tem garantido por lei acesso aos recursos previdenciários, aposentadoria, auxílio-doença, auxílio-maternidade, auxílio-reclusão e pensão por morte. Escolhendo entre as categorias Serviços ou Comércio, o MEI pagará apenas 6,00 de ICMS/ISS.

Margarida ressalta que a Sala do Empreendedor representa o serviço de contabilidade do negócio dos MEI’s. “Todos os empreendedores de Colíder que tiver alguma dúvida, alguma necessidade, que nos procurem, porque ele tem um serviço prestado aonde nós representamos a figura do contador na vida da empresa dele. Ele tem toda essa orientação sem custos nenhum, porque a gente percebe que alguns empreendedores estão sem referência”. Ela acrescenta que a Sala do Empreendedor irá auxiliar o MEI no cadastramento de linha de crédito como o da Desenvolve/MT. Só bastar procurar a unidade do Sebrae ou a Secretaria de Comércio, com Lourenço Marani.

Para mais informações, disponibilizamos o vídeo da entrevista abaixo.

Da direita á esquerda: Rosely Pereira (Aliança FM), Margarida Gaona (Sebrae), Lourenço Marani (Sec.Mun.Comércio) e Claudemir Lima (Aliança FM/Altonorte) Foto por: Altonorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

"Santo do Dia" (04/05): Conheça a história de São Floriano

ter maio 4 , 2021
História do “Santo do Dia” de segunda a sexta-feira na Aliança FM no programa “Enchei-Vos” com Danilo Alvim e Vilma Alvim. Via Canção Nova Pertenceu a um grupo de militares que servia ao império romano. O imperador era Diocleciano que, influenciado por um genro, passou a ter um grande preconceito […]