Segundo a Vigilância Sanitária, cresce procura de pessoas com sintomas de covid-19 em busca de atendimento em Colider (MT)

Rogério Nunes ressalta que o isolamento domiciliar ainda é a medida mais importante para quem está com sintomas de covid-19. “Além das medidas farmacológicas oferecidas lá no Perin, o importante para o controle da doença são as medidas não farmacológicas, que é o isolamento domiciliar.

Via Assessoria

Hospital Regional de Colider (MT) – Foto: Claudemir Lima

Dentro da estratégia de medidas adotadas para o combate à covid-19 em Colíder, a Secretaria Municipal de Saúde centralizou desde 25 de março o atendimento de pacientes com sintomas da doença no PSF Perin. A equipe profissional recebeu capacitação. Os casos graves são encaminhados ao Hospital Regional, onde foi implantada uma ala exclusiva para receber esses pacientes. Aqueles com sintomas leves são orientados a cumprir isolamento domiciliar.

Atualmente, dois médicos fazem o atendimento das 7h às 17h. O Perin também fará a entrega do kit covid-19 – após avaliação e prescrição médica. “O PSF Perin realiza ainda os testes rápidos o RT-PCR”, informa o responsável técnico pela Vigilância em Saúde, Rogério Nunes Silva. “O município teve um pouco de dificuldade com o RT-PCR porque o Governo do Estado diminuiu a quantidade de exames, mas a partir dessa semana o Lacen já começou a normalizar essa demanda crescente”, acrescenta.

Rogério relata que há um aumento considerável no número de casos suspeitos de covid-19 em Colíder. “O número de casos assistidos pelo Perin é muito grande. No começo, a gente estava indo às residências. Hoje, a gente precisa agendar. O ideal mesmo é que as pessoas continuem indo ao Perin. Não tenham pressa para serem atendidos. Isso é muito importante, porque a avaliação da covid-19 não é uma coisa tão simples. Não é somente um checklist. A pessoa vai fazer outros exames e procedimentos. Não vai ter só atendimento médico lá. É preciso que tenham paciência nesse momento”, aconselha.

Com relação ao comércio, o coordenador aconselha que o empregador deve exigir do colaborador o uso de máscara. “Não pode trabalhar sem máscara. E o colaborador precisa anunciar quando apresentar algum sintoma respiratório, tosse, febre e coriza. Apresentando qualquer desses sintomas, ele precisa ser afastado imediatamente e direcionado ao PSF Perin. Essa pessoa pode contaminar todos os trabalhadores e, até mesmo, propiciar o fechamento temporário dessa empresa por conta dessa contaminação”, esclarece o enfermeiro.

Rogério Nunes ressalta que o isolamento domiciliar ainda é a medida mais importante para quem está com sintomas de covid-19. “Além das medidas farmacológicas oferecidas lá no Perin, o importante para o controle da doença são as medidas não farmacológicas, que é o isolamento domiciliar. Principalmente as pessoas que testarem positivas, precisam manter esse isolamento por 14 dias. É ficar dentro de casa, sem receber amigos nem fazer festas”, diz.

Ele informa ainda que o paciente isolado precisa adotar cuidados ainda mais especiais em casa. “Utilizar pratos e talheres individuais. Se possível, utilizar um banheiro exclusivo, se não, ser o último a usar esse banheiro. Lavar roupas separadamente, além de manter janelas e portas abertas e usar máscara. Todo cuidado é muito importante”, enaltece Rogério Nunes.

Rogerio Nunes, Vigilancia Sanitária de Colider (MT)

O funcionamento do PSF Perin é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h, e no fim de semana, das 7h às 17 aos. Durante a semana, após o horário de funcionamento do PSF Perin, os pacientes são atendidos na Upinha.

A população pode solicitar orientações e esclarecer dúvidas pelos telefones (66) 9.9902-0180, 9.9644-0180 e 9.9908-0180.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Next Post

Entrega do kit covid-19 em Colider (MT) será feita mediante prescrição médica a partir da próxima semana

sáb jun 27 , 2020
Via Assessoria A Secretaria Municipal de Saúde inicia na próxima semana a entrega de kit covid-19. A distribuição, segundo o secretário Rafael Bosco, será controlada. Só terá acesso o paciente que passar por avaliação e apresentar prescrição médica. O combo combina Prednisona, Azitromicina, Cloroquina, Ivermectina e Dipirona. A decisão foi […]